sábado, 7 de setembro de 2013

Sobre os paradoxos da vida

Ficar doente nos faz deitar e pensar....deitar e pensar, nos faz ficar doente....

E assim passei esta semana....na cama, pensando, descobrindo o porquê de cada dor e, segundo a metafísica, para toda dor há uma associação com a vida, os sentimentos, o pensamento.

Nestes últimos anos, tratando a mim e às criancinhas Hummel através de medicinas naturalistas, descubro cada vez mais que cada sapo engolido é uma dor a ser sentida.

A gente vai levando...vai tocando em frente....andando com fé....

Mas parar de pensar? Não dá. Há de se haver um modo de dissociar o pensamento excessivo das causas imediatas que elas trazem ao nosso corpo. Como?

Fica a questão...

2 comentários:

  1. Parar para pensar? Se não temos tempo ....... Aí que mora o perigo, tínhamos que ter sim, tempo só para relaxar e repensar muitas coisas e tentar arrumá-las na nossa cabeça, cheia de preocupações.
    Mas .....
    Fique bem amiga.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Parar de pensar não dá mesmo.
    Mas dar o devido valor a cada pensamento. Saber deletar, mandar pra escanteio o que não nos agrada.
    Para mim, que sou muito rezadeira, quando a coisa dica feia e os pensamentos indevidos me assaltam, rezo e peço paz a Deus.
    Cante, desvie o foco, medite...
    beijo!

    ResponderExcluir