sexta-feira, 28 de junho de 2013

Sobre gratidão

Sempre fui boa ouvinte. Não conheço uma pessoa que não tenha dito isto. Tenho tanta certeza de que teria sido uma excelente psicóloga, que esta será minha próxima faculdade, todo mundo sabe.

Mesmo sendo geminiana, e tendo como característica principal a comunicação, meu ascendente deve ser aquele que escuta. Ouço, dou conselhos e estou sempre disponível. Se hoje tivesse que elencar características minhas, diria que solicitude é a primeira delas.

Não sei dizer se sou uma pessoa bondosa, generosa. O fato de sempre ouvir e ajudar, para mim, não é generosidade. Generoso foi meu pai, que por inúmeras vezes chegou em casa sem a camisa do corpo. Que recebeu a herança da avó materna, junto com seus quatro irmãos, e todos eles ajeitaram a vida. Papai emprestou a parte dele para o chefe comprar uma casa na Granja Viana, quando o primeiro condomínio de luxo estava sendo construído. Para este chefe, ele trabalhou metade da vida, sem tirar férias, mas sempre assinando que as recebia, aguardando quando o chefe pudesse pagar por tudo. E morreu aguardando.

Eu não tenho religião. Acredito no Universo e no Cosmos, na força que move a vida e as pessoas. A este Universo, dou o nome de Deus. É para ele que agradeço diariamente quando desperto: pelo teto que me cobre, pela cama que me acolhe, pela família que construí. É a Ele que peço forças para mais um dia, que eu lide com as adversidades e que possa ajudar pessoas necessitadas que cheguem a mim. Assim, ele me manda. Não gente que bate à porta pedindo comida, dinheiro. Manda-me pessoas que precisam falar, precisam de conselhos.

Ao longo da minha jornada, fui ajudada, e muitas vezes. E sempre tive gratidão. Infelizmente, existe algo dentro de mim que precisa pagar por tudo que recebe. Este é um grande ponto negativo, soa a arrogância. Mas não é. Faz parte da minha gratidão. Tenho a mais profunda certeza de que jamais fiquei devendo pra ninguém nesta vida em ajuda. Sei também que já ajudei muito mais do que fui ajudada, entretanto, mesmo nas vezes que enxerguei o limbo, tive alguma mão para me levantar.

Pessoas fogem da internet, têm medo do que está por detrás dela. Eu, como me casei com uma pessoa que conheci em uma sala de bate-papo, e este casamento dura doze anos, não tenho do que fugir, tampouco ter medo. Foi na internet que fiz infinitas amizades. Como na vida real, algumas a gente leva, outras se renovam. Minha primeira amiga de internet foi a Giovanna Burgarelli. Morava em Portugal, Orkut começava a dar as caras e marido Toruboi desconfiou daquela mulher querendo ser minha amiga. Voltei ao Brasil, desvirtualizamos, e agradeço muito à Gi, por tudo que ela já fez por mim e pela oportunidade que estou tendo hoje de me curar graças a ela.

O universo de blogueiros é um mundo muito unido. Há dez anos como blogueira, fiz diversas amizades, desvirtualizei. Há dois anos, dei um tempo no meu blog por muitos motivos. Exposição demais, não gostava da cara dele, estava sem ideias. Broxei. Nunca, porém, deixei de ler blogs dos mais diversos assuntos e lugares.

Assim, acompanhei desde o ano passado uma moça bonita do Rio de Janeiro que engravidou. Que ganhou bebê. Orei por ele em silêncio em muitos dias de hospital. E no dia do óbito, morri com aquela mãe. Uma morte tão verdadeira e profunda, que mandei uma mensagem pra ela no Facebook. Ela me retornou. Assim, passamos a trocar palavras diariamente. Li o blog dela inteiro, tudo que não conhecia sobre ela. E descobri que há alguns anos, ela havia padecido de alguns males que carrego há tempos. Perguntei-a como conseguiu sair de tudo aquilo, e a resposta veio a contento: terapia. Minha confiança nela foi tão grande, que ela conseguiu um feito que meu marido tentava há anos. Fui pra terapia. E esta terapia está me fazendo crescer, me conhecer, descobrir coisas escondidas, aceitar outras imutáveis.

Um dia, alguma amiga em comum deixou uma mensagem para esta moça e para outra, de Santa Catarina. Não me lembro do conteúdo, mas deu a entender que a de SC também havia perdido o seu bebê. Pedi a amizade desta moça e ela me aceitou.

Na vida, nada acontece por acaso. Começamos a conversar, ela foi confiando em mim, contando-me sua vida, eu fazia analogias para mostrar-lhe que aconteceram coisas ruins, mas que boas viriam. Descobri que esta pessoinha tinha apenas vinte aninhos. E neste dia, meus olhos se encheram de lágrimas. Pensei como alguém com tão pouca idade poderia ter vivido tantas coisas? A resposta veio através da minha própria história de vida, que não foi fácil e sempre cheia de porradas, as quais agradeço todas, pois com elas, veio o meu crescimento pessoal.

Fomos nos aproximando mais e mais, falando-nos todos os dias, duas geminianas, faladeiras. E a amizade se estreitava. E no caminho, algo engraçado aconteceu: ela disse que alguém falou como nos parecíamos. Não achei. Mas marido toruboi achou. E outras pessoas acharam. E assim, virei praticamente que mãe da moçoila de vinte e um aninhos, sem nunca tê-la parido. Como existem mistérios da vida.....viveremos com este.

Outro dia, com toda a liberdade que já temos uma com a outra, esta amiga me perguntou por que não arrumava meu blog, colocava um template bonito. Disse que este era meu sonho, mas não sabia fazer. Ela disse que tinha uma amiga que fazia, e me ajudaria. Perguntou o que eu queria, foi difícil explicar a ela o que era um ‘toruboi’, mas eu nem tinha expectativas de nada.

Ontem, ao final do dia, fui surpreendida com um email com meu novo template: eu, a Pandinha mãe, minha filhotinha de Panda, meu filhotinho de Panda e meu marido Toruboi. Quando olhei aquela imagem, reuni a família, e todos se emocionaram. Meus olhos se encheram de lágrimas.

Graças à Deus e a muito trabalho, tenho tudo de material que quero e muito mais do que preciso. Mas carinho, amor, amizade verdadeira não se compram. E aquilo que eu queria há tanto tempo, que já tentei com pessoas que fazem como profissão, que fazem por hobby, que nem fazem, mas sabem fazer, ganhei assim, sem pedir.

Sempre digo isto: quando fazemos algo por alguém, sabemos que estamos tentando agradar, mas jamais saberemos o quanto conseguimos agradar.

Minha filha de aparência, amiga de coração, já te disse ontem e repetirei muitas vezes: ganhei um presente inesperado, de quem eu não esperava, mas que sempre quis ter.


Há quem não entenderá o significado de uma imagem, ou até este gesto seu, mas são as pequenas coisas que trazem as grandes alegrias! Sheronh, obrigada por me fazer tão feliz. Este texto é dedicado à você, que retribuiu com gratidão tantas coisas que faço de coração por pessoas que permeiam minha vida!

17 comentários:

  1. Ficou lindo o seu novo template.
    Parabéns!
    Que seja o início de uma nova etapa, mais feliz ainda.
    bj

    ResponderExcluir
  2. Ainnn chorei junto!

    Acho que já disse em algum outro post que me identifiquei com você desde o nosso primeiro contato.

    A Shreronh fala tão bem de você que seria impossível não gostar.

    Eu amo ouvir as pessoas e ainda vou fazer psicologia. Psicologia foi minha matéria preferida na faculdade, fiz meu tcc com uma psicologa do esporte. O ser humano me fascina. Eu adoro gente, adoro contato, troca de experiências. O blog me proporciona tudo isso. Hoje eu tenho amigas que tem idade para ser minha mãe, de várias regiões, com várias experiências de vida e isso é ótimo. Me faz crescer muito.

    Assim, como você eu me sinto em dívida com as pessoas. Pois eu fiz faculdade pública e de certa forma tenho um débito com a sociedade, pois cada cidadão contribuiu com a minha formação. E um dia ainda vou realizar meu sonho de ter uma ONG, para ajudar crianças carentes.

    Enquanto não realizo esse sonho trabalho da maneira que posso.

    Foi um prazer imenso te conhecer e seu blog ficou lindo demais.

    Eu amo Pandas, meu sonho é abraçar um.

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  3. Aahhh!!! Eu chorei!! Chorei e estou chorando!!

    Dormi super bem essa noite, acordei bem e agora ler isso tudo me deixou muito melhor!

    Mãe Panda, um template não paga nada! Não retribui e é nada perante o carinho que tenho por você!

    Muito obrigada por tudo!

    Desejo sucesso, muuuito sucesso mesmo! Com este novo template... VOCÊ VAI ARRASAR!!!

    Beijo no coração! Amo você!

    ResponderExcluir
  4. Úrsula, conheço você virtualmente e há pouquinho tempo. Mas a gente sente quando a pessoa é sincera, de coração e alma, sou Geminiana, com muito orgulho, e me identifiquei com sua postagem. Também tenho ombro para quem precisa, mas ........ nem sempre quando preciso. Mas isso não importa, acredito no Deus Natureza que nos dá força para tudo que passamos de não tão bom. E nos dá em troca tanta coisa boas, tantas pessoas bacanas em nossa vida.
    É assim a vida e vamos aproveitar.
    Tenha um lindo finde.
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  5. Ah esqueci de citar: seu Template está lindo!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Querida amiga Panda,

    Vou por partes.
    Primeiro eu amei o seu template e quero o contato pra dar um up no meu blog tb!!
    Segundo que eu sou muito grata por ter vocÊ como amiga. E sim, você é a melhor ouvinte e conselheira que eu conheço!!! É incrível, mas todas as vezes que me acontece algo eu logo penso que vocÊ seria a única pessoa a me entender. E é!!!
    E foi através do seu blog que nos aproximamos e cresceu uma amizade da qual eu prezo muito.
    =O meu desejo pra você é de infinita felicidade e coisas maravilhosas porque merecedora você é!!!
    Lov.u!!

    ResponderExcluir
  7. Olha sua coisa, era pra me fazer chorar, né? Aff ... Preciso respirar!

    Só obrigada por tudo!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Ursula, não conhecia o seu blog, cheguei aqui pelo Face da Ly.
    Li e reli seu post várias vezes.
    E o que mais me surpreendeu, foi que no começo parecia um texto que eu mesma poderia ter escrito: Sou geminiana, faladeira, mas acabei sendo a psicóloga de plantão da família e das amigas... Também sei que teria sido uma boa psicóloga...
    Semelhanças e diferenças à parte, o fato é que você só recebe o que planta. Você está aberta e semeia amizades, portanto, colhe amigos!
    Adorei seu espaço (inclusive a foto da família Panda/Touroboi) e voltarei mais vezes.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Úrsula,(é este seu nome?) de vez em quando a gente encontra pelos blogs afora textos que nos relembram o motivo de mantermos um blog, o motivo de tantas vezes nos expormos, do trabalho que dá...
    Achei seu texto agora, de blog em blog acabei aqui.
    E me acabei de chorar, nem sei porque... coisa mais estranha...
    Sua escrita me relembrou porque ter um blog e ler blogs me cativou tanto, há tantos anos.
    Porque nos blogs a gente encontra pessoas que abrem o coração da gente com as coisas que escrevem...
    Muito bonito o que escreveste. Gratidão, menina, é a coisa mais linda que há...
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Nao nos conhecemos, mas pelo que li e senti, vc. É mesmo especial. Desejo boa sorte com o novo visual do blog. Um
    Beijo imenso

    ResponderExcluir
  11. Gratidão é um exercício diário que precisamos colocar em prática e que só nos faz bem!
    Muito bom!
    bjs
    Sandra Portugal
    #projetandopessoas
    www.projetandopessoas.com.br
    www.facebook.com/projetandopessoas
    @Projetapessoas

    ResponderExcluir
  12. Oi, ùrsula

    Adorei seu desabafo e sua vontade de compartilhar com a gente sua vida. Já virei sua seguidora.

    Mil bjoss eum bom final de semana.

    ResponderExcluir
  13. Pelo que li e pude sentir, você é mesmo uma pessoa especial, me emocionei ao ler seu post. A Ly Mello merece nosso carinho e admiração. Nao conhecia o blog antes, mas adorei tudo por aqui. Parabén .Com muito carinho, deixo aqui um enorme beijo e um abraço bem apertadinho'

    ResponderExcluir
  14. Ursinha, somos vizinhas e quem nos "apresentou" foi Sherohn... espia as "coincidências" rsrs

    Li bem pouco do teu blog, (ah sou sincera né ?? srrs)mas pelas suas colocações no face tenho me identificado com muitas coisas. (o face revela muito as pessoas, coisas que ás vezes a gente não capta nos blogs já percebeu ??)

    Adorei o template, fofo demais... e merecido pelo teu carinho e gentileza de sempre !!!

    Bjus 1000 lindona e umas férias maravilhosas !!!

    ResponderExcluir
  15. Oi úrsula, você não gosta de escrever não né? rsrsr brincadeirinha, sei que gosta sim e escreve com excelência e poesia... escreve bem e sabe tocar nossos corações...
    Te vi no grupo da Jô. pinteretei teu blog..
    Bjos

    ResponderExcluir
  16. Eu li pelo feedly, e quando fui chegando no final corri, pra vim ver in loco como ficou a família! So cute!!!

    Mas sobre internet, ajudas e gratidão... eu poderia ter assinado seu texto.

    Beijo, amiga!!!

    ResponderExcluir