quinta-feira, 23 de maio de 2013

O fantástico caso da lagartixa "de verdade"

Tem história que parece episódio de “comédia da vida privada”, pois só através de encenação, é possível tornar real aquilo que vivemos. Quiçá eu fosse uma verdadeira contadora de causos e conseguisse transferir a veracidade de um momento apenas com palavras. Quiçá. Por ora, tentarei narrar o episódio mais engraçado da minha vida nos últimos tempos.

Estávamos nós na Fast Shop sábado passado. Meu marido foi comprar um dock station e enquanto ele olhava e refletia, eu comprei um mixer da Cozinart MARA, que já estava namorando havia tempos. Aproveitei também para comprar um novo filtro digital da Philips que amei. Paguei minhas compras e estou aguardando os pacotes em frente ao café da loja. De repente, vejo uma lagartixa branquinha, que se destacava no preto do saco de lixo em que a “calanga” repousava. Chamei meu filho, que estava grudado ao pai desde que entramos na loja. Meu calanguinho, que nunca tinha visto uma “companheira” de perto, olhou, recuou e avançou para bem pertinho da bichinha. Perguntou para mim se era de verdade e respondi que sim. Disse para ele colocar a mão para ver que era mesmo de verdade. Eis o episódio cômico que parou por uns dez minutos funcionários e clientes da loja. Quando meu filho encostou na lagartixa, a bichinha se assustou e pulou longe. O mesmo fez meu filho, que também se assustou e pulou mais longe ainda. Não sei dizer o que foi mais engraçado: a dúvida dele sobre a veracidade do bicho, o susto dele, o susto da lagartixa ou as tiazinhas que aproveitavam o mega saldão da loja, rindo e exclamando: “que menino bonzinho, obedece tudo que a mãe manda; ela mandou colocar a mão na lagartixa e ele colocou”.

Sei que a história pode parecer sem graça para quem não estava presente, ainda mais sendo contada de maneira escrita. Mas precisava deixar registrado este cômico momento da infância do meu filhote, que promete ser um bom caçador... de formigas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário