terça-feira, 28 de agosto de 2012

Uma das sensações mais ingratas que tenho, é a de ter sido passada para trás. Não só eu, mas muita gente que conheço. É uma mistura de impotência com burrice. Contudo, quando somos honestos, somos capazes de reverter a situação, ajudar ao nosso próximo e não deixar com que outras pessoas vivam seus mesmos pesadelos. Essa é a minha história do ano de 2010.

Começamos o ano com o pesadelo de morar em um condomínio entregue inacabado pela construtora Cyrela. Além de tudo, fomos surpreendidos (quando digo "fomos", me refiro aos outros 247 compradores do empreendimento) pela venda casada: a Cyrela entrega o condomínio e ela mesma o administra, pelo prazo de dois anos (cláusula contratual que NINGUÉM lê ao comprar o imóvel).

Vivi os piores pesadelos da minha vida. Os valores cobrados pelos prestadores de serviços, que na verdade não prestavam nenhum serviço, estavam muito, mas muito além da média praticada pelo mercado em um empreendimento de nível semelhante. Vi meu sonho sendo destruído diariamente. O paisagismo morrendo (o contrato com a empresa de jardinagem, firmado entre a Cyrela/administradora/síndica e a empresa  não incluia REGA DOS JARDINS), pessoas ficando presas nos elevadores (até bombeiro foi acionado para resgate), um condomínio LOTADO de ratos (pois a empresa de limpeza não limpava nada), tudo encardido, tudo sendo destruído, entrou ladrão no condomínio (e a segurança DORMIA, só um morador percebeu a invasão), enfim, o caos.

Com a ajuda dos moradores do condomínio Allore Vila Romana, também vendido/construído e administrado pela Cyrela/Mondex*, conseguimos exterminar este mal das nossas vidas. E a partir daí, fomos procurados, através da internet, por outras dezenas de compradores Cyrela na mesma situação: condomínio Central Park Móoca, condomínio Humanari no Brooklin,condomínio Reserva Jardim no Jardim Avelino, condomínio Viva em Jurubatuba. Formou-se uma comissão de extermínio. Após o Allore sair vitorioso e livre, foi a nossa vez, o Ápice Santana, seguido do Reserva Jardim e por último o Viva. O Humanari e o Central Park Móoca ainda continuam suas lutas.

*Mondex Flex é o nome da administradora de condomínios, criada em parcela da Cyrela com o Grupo Itambé, para administrar (ou fingir que) os condomínios entregues pela Cyrela. Com valores exorbitantes, promessas mirabolantes, a dupla Cyrela/Mondex apenas cobra, e deixa seus clientes a ver navios.

3 comentários:

  1. Ponha mais um na lista do que estão sofrendo com a Mondex: Novamérica Colorado. Mas já começamos a nossa briga e agora é uma questão de tempo até que este câncer seja extirpado do nosso condomínio.

    ResponderExcluir
  2. Aqui em São Luis, em Belém, em Natal, a Mondex possui outro nome, é TopClass. É a mesma venda casada, você compra um imóvel Cyrela e "ganha" de brinde uma administradora que superfatura TUDO! E o pior, os proprietários não podem fazer nada por força de um contrato que já vem embutido...muitos reclamam, mas acabam entrando no comodismo de aceitar essa situação. Enquanto isso, os donos das administradoras Mondex e TopClass (que são a mesma coisa) aliados a Dona Vânia Reis da BRC-Cyrela vão ficando cada vez mais ricos e o pior, oferecendo um serviço precário e caro! Aqui em São Luis existem 3 condomínios já entregues: Brisas Altos do Calhau; Brisas Life e o Farol da Ilha. E a situação deles é precária, vazamentos de gás, queda de marquizes, roubos, sujeiras... O que podemos fazer aqui, para banir essa corja? Podes me ajudar, me orientar, colocar algum post novo do que podemos fazer? Desde já, agradeço. Att; Jacira

    ResponderExcluir
  3. Coloque mais um na lista. Novamerica California Collection. PÉSSIMAS EMPRESAS, tanto a Cyrela, como a Mondex e a BRC. São incompetentes, desrespeitam os condôminos, se recusam a dar satisfações e etc etc etc. Tb tivemos MUITOS problemas com ratos, dentre outros inúmeros. Terrível. Péssima acabamento, desastroso pós venda, enfim. Maior roubada!

    ResponderExcluir