quarta-feira, 16 de março de 2011

Ciclo

Para que haja verdade nas coisas, é preciso que elas tenham um ciclo: início, meio e fim.

Oito anos atrás deixei o Brasil com minha família. Após três meses fora, conseguimos comprar nosso primeiro computador e foi lá que criei o primeiro blog, cujas notícias eram dadas através de fotos para tantos amigos e poucos familiares que longe estavam. Aquele blog durou um ano, deixando de existir com o advento do Orkut,  que deixou a comunicação com o mundo muito mais próxima.

Mais um ano e criei outro blog, que só eu tinha acesso, para desabafar o momento mais difícil que vivi até hoje: a gravidez do meu filho caçula. Momentos de dor, angústia, sofrimento e solidão total. Mas passou, assim como tudo passa na vida.

Em maio de 2008 veio o Blog da Pandinha, que em março de 2009 ganhou um contador de visitas e recebeu, nestes dois anos ainda não completados, noventa mil visitas. Foi através do Blog da Pandinha que fiz novas amizades, que contei detalhes da minha vida, dei em primeira mão notícias diversas, fiz homenagens, publiquei fotos, receitas, dicas de português, reflexões e pensamentos. Só que o ciclo acabou.

Ando muito incomodada com algumas coisas. Uma delas é a exposição excessiva das nossas vidas. Outra é a liberdade que as pessoas acham que tem nelas. Amizade é uma coisa linda, desde que seja conservado o espaço que cada um ocupa dentro dela. 

Estou em mudanças internas e isto é bom, faz bem. Renovando amigos, como sempre. Aqueles já distantes deixam lembranças boas, aqueles novos entrando intensamente. Novos anseios, novas angústias, transformações, descobertas, reflexões, desejos. Pode ser a síndrome dos quarenta se aproximando? Talvez.

Se eu conseguir atingir a estatística do tempo médio de vida dos brasileiros, estou chegando ainda a metade da minha vida. Quero viver a outra metade aproveitando tudo que construí e conheci até hoje em meu favor. 

O Blog da Pandinha não morre. Ele, assim como eu, renasce. É um novo recomeço!

Tenho muitas idéias para um blog. Infelizmente, não tenho conhecimento técnico para aplicar algumas coisas que queria. Então troquei o fundo dele para uma cor escura, que vai se clarear de acordo com o evoluir do clareamento das minhas idéias.

Um novo ciclo se inicia!

5 comentários:

  1. Gosto do jeito que vc escreve e não acho que vc expõe muito a sua vida. Eu exponho a minha muito mais, mas por incrível que pareça, sabe onde tive problemas? Com parentes tontos que não entenderam nada do que escrevi! hahahaha
    Bom, quanto ao blog, é sempre bom mudar de vez em quando!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Boa! Sou a favor do fim e do novo começo. Não gosto muito do lance de tirar os posts antigos, mas... cada um manda no próprio blog. Bora clarear tudo aí!
    bjo

    ResponderExcluir
  3. Amiga,

    Eu sou encucada com a exposição da minha vida. Tanto que na maioria das vezes deixo de escrever sobre várias coisas.
    Mas sempre fica aquela vontade de gritar para o mundo o que realmente está se passando.
    Eu amo o seu blog!
    Please, não tira ele do ar! Sei lá, faz ele restrito, qualquer coisa! Mas não tire ele de ar.rsrsr
    E viva o recomeço!
    Nada como o amanhã.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Bia, se tem uma coisa que me desgasta é palpite de família. Também passei por uma há pouco tempo, fiquei com vontade de gritar, mas infelizmente não podemos "vomitar" tudo que queremos na hora em que bem entendemos. Faz parte da vida as mudanças. Mas continuarei aqui! Beijos

    MV, os posts estão guardadinhos, quem sabe um dia?

    Ká, temos que tomar muito cuidado com a exposição. Nunca pensei que meu blog atingiria um público como o que atingiu. De verdade? Não saberia levar a vida de um artista de tevê, pois não gosto de gente me seguindo. Sou novela por acaso?

    ResponderExcluir
  5. Eita ferro! Tirou os posts do blog! Ainda bem que já vi aí que eles estão guardados. (Bom pra virar livro, né?)

    Bjooo

    ResponderExcluir