quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Reclame no Blog - não compre na Shoptime

Devido a tantos "casos de descasos" que vivo e vejo meus amigos viverem, decidi que a partir de hoje postarei tais reclamações aqui. Assim, meus amigos e leitores poderão pensar e repensar sempre antes de fazer negócios com empresas que não prestam. Para participar da sessão "Reclame no Blog", envie a mensagem para o email ursulahummel@hotmail.com, contendo as informações sobre seu "caso" (a compra) e sobre o "descaso" (o que a empresa não fez por você).

Para iniciar, publico aqui a reclamação da minha amiga, a jornalista e apresentadora âncora do jornal das 20h na RedeTV - o RedeTV News - Rita Lisauskas. Shoptime para mim e para ela, NUNCA MAIS! (segue a íntegra da reclamação já postada no Reclame Aqui - www.reclameaqui.com.br)

"SHOPTIME VENDE O QUE NÃO EXISTE

Compramos uma máquina de lavar nova pelo Shoptime.com e não podíamos esperar muito - quem tem filho pequeno sabe o quanto eles sujam de roupas. O prazo de entrega era de 7 dias úteis. No dia da entrega prevista um email avisava que haveria atraso na entrega, mas não dava uma nova data para a tão sonhada máquina chegar. Telefonamos para a central de atendimento e uma mensagem eletrônica avisava: "Sua entrega pode sofrer atraso devido às fortes chuvas". Pensei: "Será que a máquina de lavar vem de Teresópolis ou Nova Friburgo?". Daí começou a enganação. A primeira atendente, na hora que perceber o tamanho da confusão, deu aquele "jeitinho" que só os operadores de telemarketing têm para derrubar a ligação. A segunda veio com o manjado [editado pelo Reclame Aqui] de colocar a culpa no "sistema". "Engraçado", rebati, "O sistema nunca apresenta problemas na hora de passar o nosso cartão de crédito". Ela, sempre naquele português sofrível que só a classe tem, disse que "estava abrindo" uma reclamação e que "estariam entrando em contato" comigo em 1 dia útil para confirmar a nova data de entrega. CLARO que ninguém telefonou, claro que eu liguei de novo, claro que derrubaram minha ligação, claro que vieram mais desculpas esfarrapadas. Agora o sistema (sempre ele, né?) tinha "travado" o meu pedido. "Como assim???". Depois de mais 15 minutos de informações desencontradas e agressões ao bom português pedi para conversar com o supervisor. Meia hora depois ele me diz tudo diferente do que a subordinada dele disse. A culpa era da Jaraguá, empresa transportadora contratada pela empresa para fazer a entrega. Argumentei com ele que eu não comprei nada da Jaraguá e sim da Shoptime, portanto a responsabilidade era deles. Mais um pedido de reclamação aberto, mais um protocolo de atendimento, e mais uma vez entrariam em contato em 1 dia útil para me passar a data de entrega da nova máquina de lavar. Afinal, segundo o "supervisor Ezequiel", como ele fazia questão de se apresentar, a minha máquina "estava no estoque, a nota fiscal já tinha sido emitida, blá, blá, blá". Ligaram pra você? Nem pra mim. Mais um telefonema ao Shoptime, que delícia, afinal não tenho mais nada pra fazer da vida. Contei a mesma história pra atendente e ela veio com a resposta inesperada do dia: "Senhora, o seu pedido foi cancelado por indisponibilidade do produto em nossos estoques". "O QUÊ?", urrei ao telefone. "Senhora, A Shoptime pede desculpas e quer saber se a senhora prefere um vale compras ou o estorno do valor no seu cartão de crédito". Pedi para falar com o "Supervisor Ezequiel". "Só um minuto por favor" - pausa para mensagem irritante que entre outras coisas agradece por você (ter sido burra) escolhido o Shoptime. Adivinha? O "Supervisor Ezequiel" não está. E eu, 15 dias depois, continuo sem máquina de lavar e com pilhas e mais pilhas diárias de roupa de criança, minhas e de marido pra lavar. Agora? Você acha que esse estorno vai ser feito de forma simples ou eu vou gastar mais o preço de uma eletrodoméstico em telefonemas pra ter o meu dinheiro de volta?"

9 comentários:

  1. Pois é. O descaso é total. Mas temos de fazer um trabalho de formiguinha contra eles. Eu, a Ursula e minha prima Sabrina (que me disse via Facebook) NÃO COMPRAMOS MAIS NEM UMA AGULHA NO SHOPTIME. Não pensem que essas coisas não dão resultado. Aprendi com a minha amiga Pandinha a nunca se conformar a ser tratado de idiota (né, Cyrela?). Ainda bem que existem outras empresas que vendem eletrodomésticos para que possamos exercer nosso direito de escolha. Esse é sagrado. Como nosso dinheiro.

    ResponderExcluir
  2. Amiga, depois do caso da Brastemp, depois do caso do Egito, e mais próximo à nós, depois do caso da Cyrela, vamos usar a internet para boicotar empresas que nos desrespeitam! Temos opções, afinal, o mercado é farto!

    ResponderExcluir
  3. BABADO, CONFUSÃO E GRITARIA
    nessa ordem!
    Pandinha, meu post de hoje é justamente sobre essa relação de ódio que temos com empresas no Brasil...

    ResponderExcluir
  4. Filhos duma égua! Além do boicote, acho que deveríamos mandar as fraldas cagadas todas de presente para os putos!!

    ResponderExcluir
  5. Agora falou a voznda imprensa internacional!

    ResponderExcluir
  6. Mais jornalistas com a boca no trombone. Ka, aqui somos kd vez + escravos dessas emoresinhaa!

    ResponderExcluir
  7. Poucas coisas na vida me irritam mais do que falta de respeito com o consumidor. Voce faz sua parte, paga pelo produto e tem que ficar implorando para receber a mercadoria, nunca obviamente nas suas condicoes.
    Pouca vergonha.

    ResponderExcluir
  8. Adquiri via internet uma máquina fotografica no dia 23 de janeiro de 2011 e ate o momento não recebi o objeto da compra. O cartão de crédito ja lançou o pagamento da compra e apos tentar obter alguma ajuda ou orientação com os operadores do calcenter deles - nenhuma ação foi tomada para solucionar a situação.

    Como a fama do programa acompanhamos nesses ultimos 15 anos - é de estranhar que a empresa não cumpra seus compromissos.

    Nem Nota Fiscal Eletrônica (DANF) não emitem mesmo com a compra efetuada - isso por si só já é crime fiscal federal e estadual pois se a proposta é venda via internet deveria ser cumprido minimamanete os prazos e apoio de sua equipe de call center para saber orientar corretamente o consumidor.

    Há milhares de pedidos que nao foram atendidos - s soubesse antes evitaria esse transtorno e compraria em outro local.

    Uma pena pois mesmo sendo empresa das Lojas Americanas - que tem tambem decisao judicial no Rio de Janeiro - forçando a entrega dos produtos nao entregues - o Shoptime continua na TV como se nada tivesse acontecido. Uma pena pois decisão judicial é pra ser cumprida a risca. E olha que ate o momento nenhum contato de retornofoi efetivado.
    Vamos ver no que dá comprar em loja sem estrutura eficiente.

    ResponderExcluir
  9. A empresa faz parte do grupo das Lojas Americanas e a mesma tem milhares de reclamções tanto é que no estado do Rio de Janeiro o Ministério Público teve que entrar em cena para forçar a entrega dos produtos. Com o Shoptime nao seria diferente - o hábito veste o monge! ja dizia o antigo ditado. Com a Shoptime o problema é o mesmo e não tem pra quem reclamar nao voce fica no vácuo pela falta de assistência.
    Vou entra no PROCON contra esse grupo enganador.

    ResponderExcluir