domingo, 27 de fevereiro de 2011

Minha vida é especial

Se minha vida é especial, devo ser especial. Ou não, talvez seja apenas sorte. Talvez ainda seja apenas um acaso. Quem sabe?

Semana passada, uma amiga do coração e gêmea separada no nascimento, H.J., me ligou. Era sexta-feira. Já tinha explodido em choro ao telefone com o marido. Depois de voltar de uma consulta médica, tive outra crise de choro. Já era o terceiro dia que minha cabeça doía sem parar. Ao final do dia, minha amiga veio na minha casa. Chegou do trabalho, parou o carro na garagem e subiu para meu apartamento, antes sequer de descarregar sua bolsa em sua casa. Quando entrou, viu que meu rosto parecia uma bola. Uma bola maior que a habitual. Não sei porque, mas meu rosto incha inteiro quando a cabeça dói. Quanto maior a dor, maior o inchaço. Conversamos por horas. Deitadas no sofá da sala, coisa que amo de paixão. Ouvi tanta coisa boa, com tanto amor sincero. Minha cabeça parou de doer. Tive uma noite de sono maravilhosa.

Naquela noite, combinamos de ir ao grupo de orações da última quarta-feira. A quarta-feira chegou e houve até tentativa de incidentes acontecendo. Mas Deus é mais forte, e nos mostra que o caminho é sempre de luta e batalha, e como lutamos, chegamos lá. Fomos eu, minha amiga e o marido dela, que temporariamente não é meu amigo, mas me ama e não sabe viver longe de mim.

Podemos dar muitas coisas materiais aos amigos. Eu mesma já dei muitas, já ganhei outras tantas. Este casal de amigos pela metade (já que ele não está meu amigo agora) acabou de voltar da Argentina. Ganhei deles um licor de doce-de-leite maravilhoso. Também um pote enorme de doce-de-leite argentino, mas não destes que vendem no Brasil, um super hiper mega especial. Só que eles não imaginam que nenhum presente material será maior que a companhia naquela noite de orações. 

Como o grupo de orações era na nossa rua, deixei as crianças dormindo e fomos. Celular em punho, levaria um minuto para voltar pra casa se necessário. Deixei Deus protegendo-os. Quando voltei, estava leve. Não de corpo, que este entreguei aos Céus mesmo. De alma. Estava sublime, serena, em paz e feliz. Simplesmente feliz, aceitando os desafios que Deus me dá para que eu possa evoluir e seguir em frente. Dormi a noite inteira sem nenhum remédio. Horas de sono tranquilos e abençoados.

Ontem passei o dia com uma amiga muito querida. Encontramo-nos logo cedo, brincamos com as crianças no parque de diversões, almoçamos em restaurante bem legal, viemos pra minha casa e conversamos mais um monte. Minha amiga M.M.M. é uma pessoa de muita luz e que opera milagres na minha vida. 

Durante anos na minha vida frequentei a igreja católica, sem saber quem era Deus. Um dia, uma senhora evangélica me ensinou quem era aquele Deus no qual ela tinha tanta devoção. Daquele dia em diante, frequentei várias religiões e em todas encontrei um defeito. Ou mais. Mas no meu coração, encontrei um Deus que me guia, que me protege, e que coloca anjos em formas humanas na minha vida para me acompanhar.

Obrigada minhas amigas H.J., M.M.M. e meu ex-amigo temporariamente M.B.Q. por existirem em minha vida e fazerem a diferença nela!

Nenhum comentário:

Postar um comentário