quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Sobre filhos crescendo

Uma das coisas mais clichês que existe é a frase "aproveita seus filhos enquanto são pequenos". Como odiava ouvir isso. Porque bebê é um pézinho no saco, até para mulheres, que não tem saco. Mãe é super escrava de bebê, das mamadas, das fraldas, das papinhas. Até que um dia, o bebê começa a crescer. Ele ainda é um bebê, mas já não tão dependente quanto os primeiros meses de vida. E de repente, o bebê começa a andar, e nossas vidas vira uma tortura, pois precisamos ter a atenção triplicada cinco vezes dez para dar conta daquele serzinho. Então ele já sabe onde mora o perigo e podemos diminuir 1% a atenção e a vida começa a ficar mais sossegada. O bebê vai adquirindo autonomia e ficando cada vez mais e mais esperto, e conhecendo o mundo, e nós vamos nos apaixonando mais e mais por aquele ser que habitou nossos ventres. Quando nos damos conta, já não existe mais bebê.

Daí que estou vivendo a síndrome da mãe sem bebê. Não tenho mais saco para ter outro filho, pois já esgotei até os que não tinha, mas fato é que AMO BEBÊ. Quando vejo que minha primeira bebê já completou 11 anos e já é uma chatolescente típica, me rasgo de saudades. E quando vejo que meu segundo bebê já completou 5 anos e está caminhando para cada vez mais distante de mim, fico querendo cada vez mais e mais outro bebê. Mas que estes venham em forma de netos, daqui mais de uma década.

Semana passada, estava separando umas fotos das crianças. Cada foto deles bebê que eu pegava, chorava. Por que será que sofremos pelas coisas que não voltam? Freud explica?

6 comentários:

  1. Provavelmente nem ele explique...hahaha...Por isso que ainda não quero ter os meus, prefiro treinar com os dos outros que a gente pode devolver qdo cansa!

    ResponderExcluir
  2. Ah Glenda...se eu tivesse sua sabedoria...teria economizado vários dindins, não estaria louca e nem sofrendo com o crescimento dos pestinhas....kkkk

    ResponderExcluir
  3. Ouvi dizer que vai ter bebê novo na família nos próximos dias. Aproveite a chance e dê amor a ele...

    ResponderExcluir
  4. ai deve ser maravilhoso, e passa muito rápido minha afilhadinha nasceu ontem e ja fez 3 meses, é um bebe mas para quem nem abria o olho e hoje já sorri..... se em 3 meses já da saudades imagina maior. Mas cada fase é diferente e cada uma deve ter uma curtição.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. MV, ouvi dizer q vc não sabe fazer bebês japoneses. Tem nego duvidando. Acho melhor provar o contrário!

    Érika, realmente voa! Vc se lembra qd a Isa nasceu? É curtição, e ontem fiquei até tarde conversando com uma vizinha que os filhos já estão na casa dos 30, e ela disse que continua piorando...kkk

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu tô na fase de quem não tem mais paciência pra filho pequeno e AINDA não tenho para netos.

    Acho que curti tudo e mais um pouco qdo meus filhotes eram pequenos, e tô meio magoada com eles porque cresceram, então não quero saber de criança. Freud explica???

    ResponderExcluir