segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Mais reflexões sobre a vida

"Ela engravidou cedo. Não tão cedo, mas em uma hora que ainda não era hora. A criança nasceu sem pai, uma vez que o progenitor não quis saber. Uma década se passou e ao invés de maturidade, ela continuou inconsequente e engravidou de novo. Por sorte, desta vez, o progenitor decidiu ser o pai.

A primeira criança agora sofria. Além de perder o trono no qual reinou por longos anos, via o novo membro da família chegar ao mundo cercado de mimos pela família paterna, aquela que ele nunca teve. Entrando na adolescência, período que já revolta qualquer indivíduo, sua revolta dobrou de tamanho. O jeito é rezar para que as consequências sejam as menores, e, principalmente, as sequelas."

Esta história é real, e acontece muito próximo a mim, o que me faz sofrer, mas me impossibilita de agir, uma vez que cada um vem ao mundo para cumprir o seu destino, segundo as leis de Deus. 

Ontem, antes de dormir, marido e eu conversávamos. Antes de uma noite de sexo, é preciso encontrar muitas noites de amor. Fácil cada vez mais é transar com alguém em uma primeira noite, sem intimidade nenhuma com um companheiro. Cada vez mais difícil é encontrar pessoas que façam amor, que se entreguem conhecendo-se, sabendo-se qual o grau de responsabilidade e comprometimento um do outro nas consequências que aqueles bons momentos trarão, não apenas para suas vidas, mas para as vidas geradas.

Por um mundo melhor, peço a Deus a consciência das pessoas antes do sexo. Amém.

3 comentários:

  1. Que filosófico isso amiga...

    Acho que sei do que está falando.

    Tava com saudade dos posts.

    Você tá passando no VIP?

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Glup! Meu único comentário (por aqui) é que mudaria o final. As pessoas deviam ter consciência antes e, principalmente, DEPOIS do sexo....

    ResponderExcluir
  3. Difícil MV, difícil... responsabilidade é algo que ficará cada vez mais longe, e conforme os anos vão passando, as novas gerações chegam mais e mais descompromissadas. Vejo o exemplo em casa...estamos cortando um dobrado com sua sobrinha...

    ResponderExcluir