quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Entendendo a diferença entre o maL e o maU

Resolvi abrir o ano com esta dica, pois é algo que vejo as pessoas muito duvidosas a respeito.

Apesar do mesmo (aparentemente) som, as duas palavrinhas são de classes gramaticais diferentes.

O mal (com L) é um advérbio, que complementa o sentido de um verbo. Assim, podemos dizer que Zézinho está de mal de Luizinho, e a palavra MAL complementa o sentido de um verbo. Há vários outros exemplos, mas vamos deixar claro que quando escrevemos com L, trata-se do contrário de bem. MAL # BEM.

O mau (com U) é um adjetivo, que qualifica um substantivo. Podemos dizer que se Zézinho está de mal de Luizinho, ele é um mau menino. O MAU aqui se refere ao Zézinho, e não ao verbo estar. Portanto, quando escrevemos com U estamos nos referindo ao contrário de bom, que é uma característica do substantivo, podendo ser negativa ou positiva. MAU # BOM.

Para concluir, ressalto que o mal advérbio não tem plural, pois advérbios são invariáveis, não flexionam em gênero, número ou grau. Dá para escrever MALS? Ou BEMS? Não. O "bens" que existe no plural é substantivo, e aí já é outra história...

Um comentário:

  1. Vou guardar em uma pasta com o nome:
    DICAS DE PORTUGÛES DA URSINHA.
    Vai ser divertido estas aulas.
    Vou aguardar as próximas.
    bjs

    ResponderExcluir