domingo, 19 de dezembro de 2010

Confraternização, aniversário e a cerveja de chocolate

esta é a tal cerveja
Semana passada, a Veja São Paulo trouxe em sua edição o anúncio da venda de uma cerveja de chocolate. Um dia antes de a edição chegar nas bancas, marido Toruboi comentou comigo que viu a cerveja na loja 1 do Pão de Açúcar a cerveja, e que voltaria para comprá-la para mim. Fato é que a cerveja foi um sucesso de venda, pois esgotou-se rapidamente todo o estoque nas lojas do Grupo. Eu, lombriguenta que sou, passei a semana alimentando o desejo de tomar a tal bebida.

(PARÊNTESES: lembrando que não bebo, não gosto de cerveja, salvo se despejar uma boa dose de groselha na mistura)

Pois bem, como eu sempre digo que quem tem vizinho (e mãe) tem tudo  na vida, chega meu vizinho na sexta-feira a noite com algumas guloseimas para a família: o melhor brownie de Sampa, o melhor panetone trufado do mundo e UMA GARRAFA da tal cerveja. 

Ontem tivemos uma confraternização aqui em casa a noite. Na verdade, o meu vizinho faz aniversário hoje, e queria comemorar na casa dele. Pela facilidade com as crianças, pedi que a festa fosse feita na Mansão dos Hummel, e assim aconteceu.

Além do meu vizinho, temos outra vizinha que aniversaria no dia 25 de dezembro. Assim, fizemos uma dupla comemoração.

Eu preparei uma delícia dos deuses. Aliás, preparei duas. A primeira foi um Panetone da Pandinha. E a segunda foi um Doce de Cereja da Pandinha (coloco a receita logo após este post). A expectativa, porém, não era em relação aos meus doces, e sim, à cerveja.

FATO 1: meu vizinho trouxe (conforme destacado anteriormente) UMA ÚNICA GARRAFA DA CERVEJA. E éramos em seis pessoas. 

FATO  2: a garrafa da cerveja, de 500ml, custa a bagatela de 30 dinheiros. 

FATO 3: e se ele comprasse mais garrafas e a danada fosse ruim?

a hora da divisão
Foi chegada a hora de os três casais reunirem-se ao redor da mesa, cada um com o seu copo (que não era de licor) para receber seu 1/6 da garrafa. Claro que para me sacanear, ao invés de ganhar os meus devidos 83ml, devo ter sido contemplada com apenas 3ml. O suficiente para dar vontade de vomitar.

Fomos unânimes: a cerveja é horrível. Mas vejam bem: não estamos falando da Pandinha, que não tem o hábito de beber e acharia qualquer cerveja ruim (pois juro, achei que tomaria algo como um Toddynho alcoólico). Os cachaceiros de plantão (entenda-se os três maridos e a aniversariante de 25 de dezembro) também detestaram a milionária cerveja.

Conclui-se, então, que faz bem "testar" algumas coisas, antes de estocar.

Sobre a festa: demos boas risadas, principalmente porque o "Fancesley", um dos meus vizinhos, havia me pregado um tremendo trote na noite anterior e foi o assunto da festa. Comemos muitos queijos, frios, petiscos, patês deliciosos, vinhos para uns, refri para outras, e coroamos a noite cantando parabéns e nos deliciando com as sobremesas! E todos viveram felizes para sempre!

Um comentário:

  1. Eu ri! E ri aaaalto!!! kkkkkk
    Cerveja de chocolate? Eu nem me atreveria! Melhor voltar pra cafeteira, amiga! kkkkk

    Mas um licor de chocolate aqui da minha terra... ah, vc iria adorar! Eu não bebo nada, e a-do-ro esse licor!

    Bjooo

    ResponderExcluir