quarta-feira, 13 de outubro de 2010

As conexões da mente humana

Desde o final do dia de ontem, não consigo pensar em outra coisa, sequer consigo deixar de acompanhar o resgate de cada um dos trinta e três mineiros sobrevientes no soterramento na Mina San Jose, na região do Atacama, Chile.

Meu pai assistia a um filme chamado "Vivos", o qual procuro há muitos anos pra comprar e não encontro. Pouco mais de três anos atrás, encontrei o livro "Milagre nos Andes", escrito por Nando Parrado, um dos sobreviventes da tragédia que viveu em 1972, após 72 dias confinado nos Andes em busca do resgate.

Três noites atrás, sonhei com meu pai. Não consigo me lembrar do sonho, apenas me lembro que ele não estava bem. No mesmo dia, Bibizoca veio e me confessou: "mamãe, sonhei com o vovô esta noite".

Agora estou aqui acompanhando o resgate dos mineiros, e sentindo fortemente a presença de outro tipo de mineiro, aquele lá de Minas Gerais a quem pude carinhosamente chamar de PAI.

3 comentários:

  1. E aí Pandoca!!!
    Tudo bem?? Faz tempo que não nos falamos né? (eita mentira...kkkk)
    Só vim pra dar Oi!
    Daí vi o post sobre o dia das crianças no Solar dos Hummel, adorei a atitude!!! (queria ser sua vizinha :-))
    Depois li este post lindo... vc me deixou emocionada, Ursinha!
    Beijão e se cuida!

    ResponderExcluir
  2. Caraca! Todo mundo sonhando com o véio? Tomara que esteja tudo bem por lá.
    Não sabia que vc queria esse filme. Eu tenho aqui. É dos meus favoritos. Vou dar um jeito de te mandar...
    bjunda

    ResponderExcluir
  3. Oi Úr. Tudo bem?
    Estou com um nó na garganta e os olhos marejados por causa do seu post.
    Saudade dói, ainda mais de alguém que não veremos mais.
    Tb não consigo deixar de ver o resgate dos mineiros e fico mt emocionada qd eles chegam e abraçam seus familiares.
    Beijos,
    :D

    ResponderExcluir