sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Sobre barriga de grávida


Eu, com 35 semanas de gestação do Peteleco, indo para a maternidade,
após a punção ter me colocado em trabalho de parto

Confesso que admiro mulheres grávidas, como minha amiga blogueira Isa, que curtem muito a gravidez e ficam radiantes, seja de alegria, seja de beleza. Amo meus filhos até o infinito, mas ODIEI ficar grávida. Ah, eu já disse isso antes? Ok, então fica o reforço.

Tive enjôos, fiquei deprimida, passei mal, tive duas gravidez super desgastantes, então não curti. Pior ainda, MORRIA de medo da hora de botar os bebês para fora. Parto normal? Sou por acaso a Mulher Incrível? No way. Sempre tive a certeza de que eu teria filhos de cesárea. Assim foram os dois partos.

Só que antes de chegar os partos, meu ventre foi ocupado por dezessete meses pelas criancinhas Hummel. Nove pela Bibizoca, oito pelo Peteleco. E a cada crescida de barriga, mais aflita eu ficava.

Mesmo com trinta e seis anos nas costas e dois filhos, tenho a sensação de que ainda não caiu minha ficha quanto ao milagre da vida: como pode o meu corpo produzir um bebê? Magia divina!

Fato é que sai traumatizada das duas gestações e tenho muita agonia de barriga. Sinto, porém, que quando uma mulher grávida se aproxima de mim, ela "pede" para que sua barriga seja acariciada. E eu sofro. Não quero por a mão na barriga de ninguém. E se a barriga explodir na minha mão? Sim, pois a Bibizoca fez o favor de chutar a bolsa 20 horas antes da minha internação para sua cesárea e quase morri de tanta dor. Comecei a ter contrações fortes, dilatações e foi tudo tão rápido, que a bolsa estourou exatamente às 22h04 e ela nasceu 00h39. Considerando que eu morava no Horto Florestal e tive bebê no Evaldo Foz (Campo Belo), considerando que eu ainda fui tomar banho, lavar a cabeça, e fui uivando da ZN até a ZS a cada contração, considerando a distância percorrida, a burocracia para ser internada e o fato de o anestesista ter quebrado a ÚNICA agulha que ele tinha disponível nas minhas costas, e o almoxarifado TRANCADO, e minhas contrações aumentando... foi tudo muito rápido.

Eis que uma amiga muito querida escreveu ontem no blog dela que ODEIA que as pessoas passem as mãos na sua barriga. Claro que DELIREI com o post e fiquei pensando na minha "leitura" das grávidas: será que quando olho para elas e vejo um pedido desesperado, do tipo "acaricie minha barriga", elas estão querendo dizer "pelamordegodinho, não toque na minha barriga, pois pode explodir"?

Pelo sim, pelo não, me senti aliviada e NUNCA MAIS terei de passar a mão em uma grávida para fazê-la feliz. Quero mais é ser feliz!

4 comentários:

  1. Eu tenho uma amiga que quando as pessoas se aproximavam para passar a mãe na barriga dela, ela ia logo dizendo:" O nenê tá dormindo!".E eu adorava quando ela dizia isso!
    Eu ainda não estou grávida, mas é só comentar que estou tentando e querendo muito para para alguém passar a mão na minha barriga desejando boa sorte. Ainda há aqueles que passam a mão pedindo pra Deus ajudar.rsrsr
    Sério, tenho vontade de sair correndo!!!rsrsrsr

    ResponderExcluir
  2. Pandinha, eu lendo esse post ja senti o tremor, eu acho que eu ainda nao tive um filho por causa disso, eh incrivel como eu morro de medo de ter um filho aki. E olha soh aki eh parto normal mesmo, cesaria soh em ultimo caso, o que significa que se eu nao for pro Brasil eu vou acabar ficando roxa hahah. Eu tb tenho aflicao de barriga de mulher gravida e nao consigo achar bonito e tenho medo de amamentar. Doi? Escreve mais Pandinha, pq eu quero saber bastante antes de entrar na aventura.. descreve mais !1 Bjuus e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkk...mimato de rir com vc né...pq? uahuahua
    Menina, eu sempre tive aflição MÓR de passar a mão em barriga de gravida. Me lembro minha prima q eu amo de paixão, gravida, pedindo pra q a gente passasse a mão na "Bruna" e todo mundo delirava e eu arrumava desculpas MIL pra não passar a mão...rs...e hj sou eu quem esta desse lado da moeda.
    Não q eu odeie isso, claro q nao odeio, pq isso mostra o carinho das pessoas comigo e com a Anna, mas pessoas tipo no shopping q nunca se quer me viram na vida, querendo passar a mão na minha barriga q AINDA é parte do meu corpo, soa estranho pra mim. Dai sim, nesse caso, eu odeio!
    Vai saber a real intenção do ser em passar a mão em mim, né? O mundo ta cheio de gente má intencionada (escrevi certo?)...rs
    Eu to adorando a condição de gravida, mas eu tenho q admitir q sim, ñ é NADA facil, doi, cansa a gente e td mais!
    Só vc pra escrever as coisas assim, com tanta naturalidade e humor...por isso eu AMO ne? rs

    Bjooos

    ResponderExcluir
  4. Barriga de grávida é que nem corrimão de boate.! Ficava p... da vida quando vinham com a "mãozona" na minha barriga, sabe? Invasão de privacidade total! Mas as coincidências entre nós terminam por aí... eu a-d-o-r-e-i ficar grávida e hoje, seis meses e um dia depois do Samuel nascer, sinto muito a falta da minha barriga, acredita? Não vejo a hora de engravidar de novo e ter todas aquelas sensações novamente (pelo amor de Deus, que o Sérgio NÃO leia esse post, que vai fazer greve de sexo...). Também adorei ter parto normal. Que coisa, né? Só não sinto falta dos pés mega inchados e de ficar brigando com o pessoal da Tecnum para arrumar o meu apartamento pro bebê poder nascer em casa mas... isso é assunto para outro post!

    ResponderExcluir