quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Eleições 2010

O assunto da semana no Brasil foi apenas um: o jogador do Santos Neymar. O Twitter bombou falando do cara, várias piadinhas foram lançadas e com isso, mais uma vez, a atenção do povo se desvia às vésperas das eleições.

Moro em condomínio fechado já há muitos anos. Sempre fui inquilina, até que cinco anos atrás compramos nosso primeiro apê. Fiquei feliz, não só por garantir um lugar para a família morar, mas por saber que eu poderia participar de reuniões de condomínio e ter voto, sem precisar de procuração do proprietário. Cinco anos se passaram e eu nunca fui a nenhuma reunião. O condomínio era totalmente bem administrado e a síndica já estava lá há anos. Se não dá para ajudar, que também não atrapalhe. Assim, fiquei sempre em casa.

A primeira reunião de condomínio em que participei na vida foi aqui, onde moro hoje. Dia 30 de novembro do ano passado. Prontifiquei-me a ser a presidente da mesa, e por falta de outro candidato, fui eu mesma a escolhida. Candidatei-me a conselheira, e havia muitos candidatos, mas por algum motivo acreditaram em mim, e fui a conselheira mais votada. Agora sou sub-síndica, já que renunciei ao cargo de conselheira para poder exercer a nova função.

Como é difícil administrar um condomínio. São 248 famílias morando em um lugar comum a todas, que precisam de regras claras e rígidas, senão vira bagunça. A maioria é como eu sempre fui: ausente. Só na hora de resolver os problemas, pois na hora de trazê-los, todo mundo sabe trazer. 

Na semana passada tivemos uma assembléia e um novo conselho consultivo fiscal foi eleito para o condomínio. Os candidatos se apresentaram. O critério de votação? Cada um teve o seu, mas me indignou quando as pessoas votaram em uma moradora só pelo fato de ela ser a única mulher candidata. 

Estou muito chateada desde quinta-feira, e acho que o que me chateou foi essa postura das pessoas. Foi saber que daqui dez dias haverá eleições, e ninguém está preocupado com a coletividade, apenas com seus interesses. E se o critério para eleger o presidente de uma nação for o mesmo que meus vizinhos usaram aqui? Onde está a consciência política das pessoas?

É preciso informar, para conseguir formar. O Brasil é feito de um povo alienado, desconhecedor, e que vai tocando com a barriga, até quando der. Tenho medo do que será este país daqui alguns anos.

Estendendo-me um pouquinho, lembro-me quando tinha 17 anos. Trabalhava na Líbero Badaró, em um andar bem alto, e lembro-me muito bem dos caras pintadas tomando as ruas do centro de Sampa. Por muito menos do que o Governo Lula fez, Fernando Collor de Mello foi retirado de cena. Hoje, o PT joga para todos os lados, comprou os sindicatos, beneficia grandes empresários, dá 100 reais aos pobres pelo voto na próxima urna. E o país, para onde vai?

Fica a pergunta aqui para que cada um faça a si mesmo, e para que as pessoas busquem mais informações, para formarem suas opiniões e votarem com consciência. 

Boa sorte, Brasil...

Um comentário:

  1. Oi Úr tudo bem?
    Saudades.
    Concordo com vc amiga.
    O pior é que o povo joga o voto fora, pois com certeza não querem perder o bolsa familia, mas ninguém entende que isso é um benefício que "nunca" será tirado.
    Então já sabemos muito bem como vai continuar o país depois de 1/1/11, só trocara de mãos, mas continuará a mesma m....

    Beijão :D

    ResponderExcluir