terça-feira, 15 de junho de 2010

Sobre ter vizinho e sobre ser vizinho

Todos nós, seres humanos, devemos fazer o possível e o impossível para manter boas relações com as pessoas que permeiam nossas vidas. Em particular, acho que as relações com os vizinhos devem ser as mais amigáveis possíveis. Não sou o tipo de vizinha que pede o açúcar emprestado para fazer o bolo. É muito mais fácil eu pedir um bolo inteiro, até porque também não terei o açúcar em casa para emprestar caso meu vizinho precise.

Apesar de não ter açúcar em casa (mas tenho adoçante líquido), procuro cumprir algumas regras básicas de convivência em sociedade. Não gosto de música alta, pois podem incomodar aos vizinhos. Faço com que meus filhos saibam o quanto é importante fazer silêncio no corredor, afinal, não sabemos e nem é da nossa conta saber, quando o vizinho estará ou não repousando. Moro já há alguns anos no primeiro andar, então podemos andar a vontade em casa que não incomodaremos a ninguém. Meus vizinhos de cima colocaram manta de isolamento acústico, então não ouvimos nada que venha diretamente de cima de nossas cabeças.

O que me levou a refletir sobre vizinhos hoje foi o fato de ter recebido dois telefonemas, em horários distintos, cada um oriundo de uma parte da cidade, mas ambos moradores do mesmo condomínio que eu. O primeiro reclamava do vizinho de cima, que era barulhento, andava com salto alto, cachorro raspando no chão e pediu que eu desse um jeitinho. O que me ligou mais tarde foi o vizinho barulhento, o que mora logo acima do primeiro que ligou, fazendo exatamente as mesmas reclamações.

Dei risada da situação, e pensei comigo mesma: "será que as pessoas têm consciência do incômodo que causam às outras?". Você já experimentou perguntar ao seu vizinho, e estar pronto para ouvir um belo SIM, se você é um vizinho barulhento?

Vou perguntar aos meus, e estou preparada para ouvir o SIM, e também para mudar. Tudo o que podemos fazer para preservar a harmonia no convívio dentro de um condomínio, devemos fazer, pois amanhã pode ser que nos falte mais que uma xícara de açúcar para o bolo, e se não tivermos a relação harmoniosa com o nosso vizinho, para quem pediremos socorro?

7 comentários:

  1. Quem é você? O que vc fez com a Ursula que escreve aqui todos os dias? heheheh

    A Ursula que geralmente é brava e desbocada como eu, ligaria para os dois e daria um belo esporro, os colocaria de castigo para pensar e depois os obrigaria a dar abraço de amigo para selar as pazes.heheheh

    Vc esta muito doce nesse post! culpa é do Dunga?

    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Boa observação... vizinhos são sempre complicados, mas são os primeiros a nos acudir num momento de necessidade...

    Como foi de jogo?

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Realmente quanto mais analisamos as coisas, mais vemos que o principio basico é não fazer o que não queremos que nos façam.

    E com certeza alguma coisa minha incomoda meu vizinho, se bem que escistme reclamadores profissionais, que até o ser queiuto demais incomoda ;)

    Bjs e ótima semana!

    ResponderExcluir
  4. Ué Vemcha, vc virou a síndica???

    heheehhe

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Úr.

    Tenho uma vizinha que antes de cimentarmos a calçada de casa a desgraçada soltava o puguento para fazer suas necessidades no mato de casa, briguei várias vezes. Era um desaforo, pois a ridícula ficava escondida atrás da parede do corredor vendo o puguento defecar na frente de casa e não limpava, qd via que a gente espulsa o puguento saía do esconderijo e ficava discutindo. Um dia disse que iria fazê-la engolir as fezes do cachorro.
    Agora parou, mas perdi a paciência várias vezes com a taz (apelido que coloquei, pois a mulher parece um demônio de tão feia...kkk)

    Boa quarta-feira!

    Beijos,
    Gi :)

    ResponderExcluir
  6. Mi, acho que foi um dia cansativo ontem...

    Carolzinha, é preciso MUITA paciência... o jogo foi... peraí que conto num post! rs...

    Joakim, vizinho é um tema MUITO delicado, sempre...

    VEMCHA, acho que tô tão parecida com o TIM MAIA que tão achando que sou a síndica...rs...

    Gi, agora fiquei curiosa, tira uma foto da demonia, ops, da TAS e posta pra gente!

    bejokinhas

    ResponderExcluir
  7. Soh quem ja morou ao lado do italiano maldito sabe o inferno que pode ser um vizinho...

    ResponderExcluir