quarta-feira, 26 de maio de 2010

O primeiro causo da Valentina


Na apresentação da minha amiga Valentina, disse que ela era todo mundo e não era ninguém, que poderia ser alguém real, mas poderia não ser. Hoje trago a Valentina aqui em uma história para reflexão. Até outro dia, Valentina morava na Zona Leste e se desfazia do local. Quem foi que disse que a Zona Leste é menos importante que a Zona Sul? Será que pessoas que discriminam a região já ouviram falar em Tatuapé? Móoca? Anália Franco? E será que quem supervaloriza a Zona Sul já ouviu falar em Jardim Ângela? Capão Redondo? Pois acho que Valentina não. E pior, acha que a Zona Norte é melhor que a Móoca; pior ainda, Lauzane Paulista é só Lauzane e para Valentina, é chique sim, pois lembra lugar francês (e Lauzanne francês se desmanchando de raiva). Além de toda a falta de humildade da Valentina, ela ainda sofre de um grande mal, que é a síndrome do pequeno poder. Outro dia, o guarda de trânsito pediu para que ela parasse e ela já achou que ele estava lhe dando autonomia para dirigir o DETRAN-SP. Sem contar na solidão. Como não tem família, não tem marido, não tem ninguém, Valentina agora deu para querer se reunir periodicamente com um grupo de pessoas para dar pitaco na vida dos outros. E vocês, conhecem alguma Valentina?

Nenhum comentário:

Postar um comentário