sábado, 17 de abril de 2010

O engraçado que se torna triste

Marido já está na China há sete dias. As crianças sentem saudades, mas meu filho sofre, chora, fica doente, é super barra aguentar estas viagens longas do marido. Segundo semestre do ano passado, ele viajou pela primeira vez com o chefe a tiracolo. Acontece que o chefe gostou e quiz ir de novo. Acontece que marido e o chefe devem ter algum caso, pois marido não pode ligar para casa na frente do chefe. Estranho não? Também acho. Como alguém que se ausenta de casa por quase um mês, que diz trabalhar de domingo a domingo, pode ter interferência do chefe para ligar para casa, falar com a esposa, com os filhos? Ok, não engulo esta. E não fico esperando ligações. Quero viver a vida e ser feliz, não sofrer e não esperar. Já esperei 18 meses para ter dois filhos, fora os dois abortos que tive e que, somando, foram mais seis meses de espera. Fico triste pela falta de consideração do marido com o filhote de panda, que foi dormir chorando hoje. Fico feliz, pois coloquei filhotinho pra dormir aqui na minha jaula, ops, na minha cama, junto comigo, abraçadinho, com aquela cara linda, deliciosa, serena. Terei uma bela noite, já que sou infinitamente apaixonada pela fisionomia dos meus filhos dormindo. E que eles acordem com a cútis ÓTEMA; amanhã vamos fazer sessão de fotos para escolher a foto do painel fotográfico. Oba!!!!!

2 comentários:

  1. deixa o homem viajar em paz, muié! hehehe. e aproveita sua paz tb. aliás, esse é o mais importante! bjunda

    ResponderExcluir
  2. é isso aqui, kd um aproveita do seu lado... esta noite vou pra balada... aguarde o post...bjokas

    ResponderExcluir