terça-feira, 9 de março de 2010

AZEDUME

Imaginem um iogurte estragado. Azedo. Coalhado. Vencido. Agora imaginem um carregamento deles. Agora imaginem uma fábrica que produz iogurte para distribuição nacional (brasileira) parar de repente, por falta de luz, por alguém não ter pago as contas, fazendo azedar toda uma produção. Imaginaram o tamanho do azedume? SOU EU! Muito prazer. Tem dias em que eu deveria me mudar para Nova Iorque e viver no tolerância zero. Lá é meu lugar!

Um comentário:

  1. esse tanto de iogurte azedo me lembrou o clássico trash da sessão da tarde "A Coisa". lembra??

    ResponderExcluir