segunda-feira, 29 de março de 2010

A saga - continuação

Estou eu em casa, preparando as crianças para o banho e com a janta engatilhada. Toca a campainha. Surpresa: a empregada que viria às 3as., 4as. e 6as. já pediu demissão. Gente, juro que parece macumba. Na sexta-feira ainda pedi ao Peste para me observar, para ver se eu trato mal as pessoas, se falo alguma coisa errada. Aliás, procurei nem falar com a mulher. Mas como escreveu o Ivan Angelo na crônica da Vejinha ontem, há empregadas que também saem por conta das poucas palavras dos patrões. A desculpa da Nina: o pai está doente e ela terá de viajar. Seguinte: salário mínimo, registro em carteira, sem desconto do INSS, condução e trabalho por TRÊS dias por semana. Lá se foi mais uma. Já liguei imediatamente para outra. Começa amanhã. Vamos esperar para ver por quantos dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário