segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Pobre mas limpinha


Não sou a pessoa que levanta a bandeira do “ecologicamente correto”; só não gosto de desperdício. Sou consciente de que há bens naturais que são finitos e que precisamos tomar cuidado deles. Não consigo imaginar o mundo sem água. Tomo vários litros de água por dia, faço xixi depois, dou descarga, evacuo e dou descarga, a louça dos alimentos que consigo é lavada, seja em casa, seja no restaurante, adoro nadar e não imagino como seria o mundo sem uma piscina; principalmente, porém, uma das coisas mais sagradas que existe é um bom banho. Quando compramos este apartamento, não planejei nada, não mudei nada, não fiz qualquer questão de nada, SALVO... de uma banheira. Até que faltando dois meses para a entrega, descobri que o banheiro da suíte não comportava uma banheira; seja em tamanho, seja em estrutura. No meu interior, chorei. Sou louca por banheira. E não precisa ser de hidromassagem, basta ser uma banheira. Pode ser até um ofurô. Quero um lugar para mergulhar meu corpo e refrescar, relaxar. O sonho da banheira acabou frustrado.

Estava agora no banho. Como não me imagino sem ele, tomo banhos rápidos. Sou a mais rápida de casa para banhar-me. E desligo o aquecedor sempre que alguém está demorando no banho. Hoje, porém, me dei o direito de relaxar e tomar um banho de 20 minutos. Sei que muita gente toma diariamente banhos de 20 minutos. No mínimo. Eu não. Deitei-me no chão, liguei a ducha bem quentinha (mesmo com o calor que faz em Sampa) e relaxei por completo. É, chão é banheira de pobre. Fazer o quê? Sai do banho e participei ao marido: assim que eu tiver coragem de encarar uma reforma, vou quebrar o banheiro INTEIRO e fazer caber uma banheira lá dentro. Nem que eu tenha que tirar o vaso sanitário!

2 comentários:

  1. espero que esteja pronta até eu chegar. afinal, preciso descansar depois do churras...

    ResponderExcluir
  2. Vizinha, tenho uma história de "banheira". Eu e minha irmã, quando éramos pequenas, morávamos em um apartamento que tinha banheira de verdade...mudamos para outro apartamento, eu tinha uns 10 anos e minha irmã uns 8 anos, no nosso banheiro, tinha um murinho entre o box e o banheiro, só que não tinha a tal banheira. Um dia tivemos uma excelente ideia, colocamos uma touca de banho, aquela de plástico saca? no ralo do box, por dentro do ralo para a água não ir pelo ralo, e o box começou a encher de água até o murinho, improvisamos a "banheira", minutos depois, nossa mãe começou a gritar pelo apartamento em direção ao banheiro e... a água começou a sair pelo ralo do banheiro fora do box e começou a alagar o apartamento... lá se foi a nossa brilhante ideia da "banheira", até hoje sonho com a bendita banheira e depois da sua história, vou experimentar para ver qual será a sensação. Somos pobres mas somos felizes, com muitas histórias para contar.
    Beijos, Fê.

    ResponderExcluir