terça-feira, 26 de janeiro de 2010

O dia em que descobri a verdade sobre o café experimentando na pele


Tudo começou na manhã de ontem. No Santo Grão Café. Dentro da Livraria da Vila. Na Vila. Madalena. Pedi um milk shake de café MARA! Tão MARA que o barman nos ensinou como fazia um igualzinho em casa. Resolvi testar, mas com as minhas adaptações. Substitui o sorvete de creme por um sorvete de chocolate branco. E resolvi aumentar a dose do café. Dobrar a dose do café. Fiz dois copos grandes, não daqueles de milk shake de lanchonete. Aqueles de milk shake de casa, ou seja, grande, bem grandão. Tomamos e nos deliciamos. Passava das oito da noite, fim de feriado. Terminamos nosso manjar dos deuses e nos deitamos para assistir ao episódio piloto da série The 4400, indicada pela minha amiga Andréa há muito tempo. Uma hora e meia depois e eu, que estava MORRENDO de sono quando o seriado começou, não bocejei uma vez sequer durante todo o episódio. Quando terminou, eram quase onze horas. Marido e eu conversamos um pouco. Não, conversamos muito. E quando deu meia-noite, decidimos dormir, pois as cinco da matina despertam os relógios aqui no Solar. Virei-me de um lado para outro umas cem vezes. Decidi escutar um áudio-livro. E quando ele terminou, decidi ouvir outro. E decidi comer doce-de-leite. E depois biscoito. E depois marido reclamou que não conseguia dormir de jeito nenhum. O que aconteceu? Espíritos nos assombravam? Não. Foi o café. O maldito café. Aquela coisa inocente que acreditamos ser apenas um manjar dos deuses acabou com a nossa noite. E por consequência, nosso dia, que é hoje. As cinco da manhã, quando marido já ia trabalhar, decidi pegar um vidrinho de remédios para auxiliar a dormir. Antroposóficos, sem contra indicação. Virei uns dez na boca. E tomei também um antialérgico para minhas coceiras no colo. Um antialérgico que faz com que brinquemos de Bela Adormecida sem espetar o dedo na roca de tear. E assim, dormi até as OITO E UM, quando começaram as batidas do martelo nos meus vizinhos em obra.


p.s.: só para contextualizar a situação: sofro de insônia e não tenho o hábito de tomar café!!!!

3 comentários:

  1. véia zuza... acordou 8:01 e tá reclamando ??? Pior foi meu vizinho que, em pleno feridão, resolveu contratar uns fulanos para "cortar as unhas de gato da parede". Além daquele barulho infernal do cortador de grama (ou unha de gato), tinha que ficar ouvindo aqueles complexos diálagos dos executadores ...

    ResponderExcluir
  2. VEMCHA, ja pensou em fazer natacao a noite?? E otimo pra dormir...

    Nao sei se vai ser tao gostoso quanto o milk shake, mas vai te deixar relaxada depois!!

    ResponderExcluir
  3. huahuahuhauhua
    os jardineiros do véio zuza tomaram um pingado antes do trampo!! show!
    natação porra nenhuma... toma um goró que dorme fácil, fácil...

    ResponderExcluir