quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Verão


Eu odeio verão. E já me disseram que não podemos odiar as coisas da natureza, mas eu odeio o verão. E se por conta disso, tiver que esticar meu período no umbral, paciência. Poderia bem que ser compensada pelo amor que sinto por um dia frio.

Há três semanas, entramos no horário de verão. Até então, nossos dias de primavera estavam bastante instáveis. Hora chovia, hora esquentava. Mas agora, São Paulo superaqueceu e não há nada que contenha a fúria do nosso amigo Sol.

A coisa está completamente “in”; insustentável, insuportável, intolerável, intragável, indigesta, impossível.

Ontem, uma professora passou mal e teve de ir embora da escola. As que ficaram também estavam passando mal. Os alunos também. Dar aula estava impossível, já que era um tal de gente pedindo para tomar água o tempo todo. E dizer que não? Só se eu fosse louca.

No verão, as pessoas ficam com a aparência feia. Além de usar pouca roupa (e aí entram as pessoas que não tem bom senso para saber o que vestir e a que horas se pode vestir cada tipo de roupa) e muitas vezes haver uma conotação vulgar no modo de vestir de muitas mulheres, ainda há o aspecto “melado” que todo mundo fica.

2 comentários:

  1. mas o melhor de tudo é a suvaqueira danada rondando a cidade...

    ResponderExcluir
  2. Vemcha, não reclama não!!

    Eu to louca por um solzinho...

    ResponderExcluir