terça-feira, 13 de outubro de 2009

Aniversário do Gugu


Nosso feriado foi cheio de agitações, começando pelo sábado, com a comemoração do primeiro aniversário do Gugu. O Gugu é meu “primeiro neto”. Na verdade, ele é neto da minha querida amiga Alda, e filho da “nossa” filha do meio, a Lila.

Eu e a Alda nos conhecemos no primeiro ano da faculdade de Direito, em 1998, e ainda naquele ano, começamos a passar por momentos difíceis em nossas vidas. No final do ano, passamos as festas juntas, na praia, comemorando e tentando espantar as “zicas” do ano que entraria. Passei alguns dias sozinha na praia com as “nossas” filhas caçulas, a Lila e a Maguinha. Assim, adotei as duas para mim. A Alda ainda tem a filha mais velha, a Cris, que não adotei como filha, mas as quatro fazem parte da minha família espiritual, que Deus me abençoou alegremente. A Cris é casada com o André, o marido mais fofo do planeta. Sou apaixonada pelo André desde o momento em que o conheci. O casal começou a namorar quando morávamos fora do Brasil e casaram-se no mês em que voltamos. Não fomos ao casamento. Então, vim a conhecer o André só no chá de bebê do meu filho. Os dois têm uma princesinha, nossa amada Dudinha, que completou dois anos em fevereiro. E foi no aniversário do Gugu que minha filhotinha Maguinha me deu a notícia de que ficará noiva daqui quinze dias. Como assim? Ela não era uma criança? Era. Quando conheci a família “do Céu”, ela tinha a idade que minha filha tem hoje. Os anos se passaram, tantas coisas aconteceram, separações, casamentos, nascimentos e agora o último casamento daquela família. Do lado de cá, na casa dos “Hummel”, oxalá o primeiro casamento tarde ainda muitos anos.

Há um ano, fomos abençoados com a chegada do Gugu e após duas intermináveis semanas, ele saiu da UTI, dando graça às vidas de todos aqueles que o cercam.

A comemoração foi no salão de festas do condomínio que a Lila e a sua irmã mais velha, a Cris, moram. O tema? Cocoricó. A mesa estava linda, a festa estava estritamente familiar e ficamos muito felizes por poder fazer parte de um momento tão íntimo.

Os sogros da Lila, a única evangélica da família, são pastores. Pela primeira vez, vi uma homenagem de verdade em um aniversário: o agradecimento à Deus pela vida da criança e pela graça de ela estar com saúde e integrando com alegria sua família. Na hora dos parabéns, o pastor falou sobre uma passagem bíblica, para dar a voz para sua esposa, que fez uma oração pela vida do Gugu e pela felicidade do nosso pequeno junto aos seus pais, Lila e Lelo. O casamento dos dois aconteceu quando o meu filho ainda era um bebê de seis meses, exatamente no dia do aniversário de 37 anos do meu marido. Então, para nós, foi uma grande comemoração.

Gugu, que sua vida seja sempre uma bênção, com tantas pessoas que te amam cercadas ao seu redor. E que nossas famílias possam estar juntas por toda esta vida.

2 comentários:

  1. E digo mais: oxalá o primeiro casamento na casa dos Hummel tarde muitos anos e seja o do Léo. Humpf!

    ResponderExcluir
  2. E eu complemento: oxalá o que ficar solteiro, vá morar com o tio Kid. Ah... a Isabela tá namorando...

    ResponderExcluir