sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Tudo pelo fim das obras


As quatro obras dos condomínios que estão sendo construídos na rua em que moro continuam a todo vapor. Os caminhões continham chegando antes das seis da manhã, fechando as ruas laterais e graças às chuvas fortes da semana passada, que a rua está um pouco menos barrenta. Bem pouca coisa.

Tem dias que são desesperadores. Hoje, sai seis e meia da manhã para levar as crianças. Já tinha tanto caminhão, que fecharam a rua ao lado. Meu carro ficou preso, não ia para frente, já que os caminhões fizeram uma barreira. Não ia para trás, já que carros buzinavam atrás de mim. Assim, perdi quinze preciosos minutos para sair daquela situação.

Minha filha, me conhecendo muito bem, já falou: “mamãe, não fica nervosa não, pensa que os vizinhos do prédio no qual vamos morar estão passando pela mesma coisa”. Será?

Daqui cinquenta dias, tenho que entregar meu apartamento. Os armários do apartamento novo já estão todos prontos e pagos: quartos, closet, banheiros, escritório, cozinha, lavanderia, despensa, sala, churrasqueira. O piso já está escolhido. Basta pagar e em cinco dias está tudo instalado. Quando a Cyrela fez a primeira previsão de atraso, garantiu-nos a entrega em 30 de setembro (que era para ter sido em primeiro de junho). Nem por milagre aquilo fica pronto nos próximos doze dias. Eles têm até primeiro de dezembro para entregar o condomínio, senão, começam a pagar multa para todos os 240 compradores. E isso eles não vão fazer.

Vou registrar aqui, pois voltarei daqui alguns meses para confirmar: entregarão os imóveis na data limite (1 de dezembro) e continuarão fazendo acabamentos, ajustes e afins. Minha torre é a 3. Conversei com uma pessoa da torre 1, que já fez a primeira vistoria do imóvel. Ele disse que estava tudo bem, exceto: janelas que não vedavam, esquadrias que não corriam, espelhos de luzes tortos, descargas que não funcionavam. De resto, sem problemas. Aguardem-me até dezembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário