segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Músicas não saem da lembrança


Adoro cantar para as crianças músicas que me remetem à minha infância. Nunca tinha me dado conta do fato, mas semana passada, tomando café com uma amiga que é musicista, ouvi a frase que nomeei este post. É a mais pura verdade.

Se há coisas que levam totalmente aos meus primeiros anos de vida, essas coisas são sempre ligadas às músicas.

Na sexta-feira, quando fui buscar as crianças na escola, o pequeno veio com a cara toda pintada. Ao indagar o porquê, ele disse que era dia do Brasil e começou a cantar o Hino Nacional.

Não tenho nada de patriotismo, pelo contrário, não vejo nada de diferente na “minha pátria” ou qualquer outra. Claro que morar fora do Brasil, para mim, foi maravilhoso e foi um sonho realizado, mas não por sair do Brasil, e sim, por desbravar um mundo tão grande. Portanto, só sei cantar os hinos Nacional, da Bandeira e da Independência, pois eram obrigatórios nas escolas.

Meu filho começou a aprender o Hino Nacional aos dois anos de idade. É a coisa mais engraçada ouvi-lo cantar, pois o moleque é muito pequeno para tanto. Então, de forma mais lúdica, ensinei a ele uma musiquinha que cantava na minha infância, época em que os desfiles de Sete de Setembro eram realizados na Avenida Tiradentes, com arquibancadas volantes sendo montadas dias antes do desfile:

“Sete de setembro, data tão festiva, pois se comemora a Independência desta Pátria tão querida. Viva, viva, viva a Independência do Brasil, do Brasil”.

Ele adorou e foi bem menos complicado que usar o difícil vocabulário dos nossos Hinos!

3 comentários:

  1. Não vale só escrever assim. Tem que gravar cantando e postar o vídeo. Estamos esperando...
    bjoca

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir