domingo, 6 de setembro de 2009

Eu e minhas séries


Não sei em que momento da vida me viciei em séries, mas o fato é que cada vez mais não vivo sem elas. Duas semanas atrás mais ou menos, meu professor de Literatura Inglesa e Norte-Americana indicou a série “The Tudors” para assistirmos, uma vez que estudamos todo o período Elisabetano no primeiro semestre e a terceira temporada da série estava começando no Brasil. Como não sei começar nada pelo fim, comprei as duas primeiras temporadas e tratei de assisti-las. SENSACIONAL. Para quem gosta de história, é a melhor série que já vi. Com quase uma hora de duração em cada um dos episódios, devorei as duas temporadas em uma semana e hoje, domingo, começarei a assistir a terceira, no canal “People & Arts”, mesmo já tendo perdido o início.

Minha amiga Tati, aquela que foi para Londres (e chegou lá super bem, já está instalada e curtindo a vida na Europa) é minha companheira número dois em séries. Meu marido é o número um. Antes de embarcar, ela perguntou se eu já havia assistido “Dexter” e não tinha sequer ouvido falar. Como nossos gostos são muito parecidos para séries, comprei a primeira temporada ontem na minha breve visita à Saraiva e assisti ao primeiro episódio (o piloto). AMEI. Caramba, será que passei a gostar de qualquer coisa?

Estava relacionando as séries que temos em casa:
- Barrados no Baile (até a 6ª temporada, ainda faltam lançar quatro aqui no Brasil)
- Friends (as seis temporadas)
- Sex and the City (as seis temporadas)
- Família Soprano (as seis temporadas)
- The 4400 (as quatro temporadas)
- House Md (as quatro temporadas já lançadas no Brasil)
- Prison Break (as três temporadas já lançadas no Brasil)
- Lost (claro que não poderia faltar, mas ainda estamos na 4ª temporada e minha amiga Tati me trouxe uma pirataria básica da 5ª temporada antes de embarcar)
- Ally Mcbeal (essa só temos a primeira temporada; meu marido indicou, achou que eu gostaria, mas não gostei e parei por aí)
- The Tudors (as duas primeiras temporadas)
- Dexter (a primeira temporada)

Por enquanto é só. Mas há duas séries que gostaria de ter em DVD. Uma delas, é do tempo da adolescência, Melrose Place. A outra, é uma que assistia todos os dias quando morava em Portugal; chama-se Hospital Central. A temática é a mesma de tantas outras produzidas dentro de um hospital para cuidados com doentes. A diferença é que essa se passa em Madri, são cenas cotidianas, corriqueiras, bem próximas à realidade presente em nossas vidas. Mas infelizmente, nem na Europa foi lançada em DVD. O jeito é torcer e esperar.

E quem tiver boas dicas, estou às ordens. Só não vale indicar Arquivo X e A sete palmos, pois já assisti todas as temporadas das duas, as quais aluguei anos atrás, quando ainda não era uma viciada pelas caixinhas enfeitando as prateleiras!
Quase que esqueço... apesar de nunca assistir televisão (pois o dia só tem 24 horas), já assisti muito aos Simpsons e Um maluco no pedaço (que também adoro).

(acho que o sono está começando a chegar...)

3 comentários:

  1. E 24 Horas??? Jack Bauer deve estar decepcionado...

    ResponderExcluir
  2. Então MV... vc acha que tem a ver com meu estilo???????

    ResponderExcluir
  3. É ação, mas é muito bem feito. Não vi muitos, mas todos que assistiram, amam. Give it a try...

    ResponderExcluir