terça-feira, 18 de agosto de 2009

Você trabalha?

Costumo ouvir muito essa pergunta e já cansada da mesma, dia desses decidi retribuir com outra pergunta: “depende do que você chama de trabalho. Se é aquilo que você faz, sai de manhã para um escritório com hora para entrar e sair, com uma série de coisas para resolver, mas com sua hora do almoço garantida, seus finais de semana idem, e melhor, um salário no final do mês, não, não trabalho. Agora se trabalho for acordar cedo, preparar mochilas, lancheiras e filhos para a escola, ser motorista, estudante, mãe, conferir e ajudar nas lições de casa, pagar contas, fazer compras, lavar, passar, cozinhar, viver eternamente em busca de uma empregada honesta e que entenda que não existe complicação em fazer um bom serviço de casa, resolver vários problemas que enfrentamos ao longo do dia, levar filhos ao médico, levá-los para fazer exames, ter cuidado com a alimentação balanceada para que seus sistemas imunológicos estejam fortalecidos para resistir a tal gripe, cuidar de toda a burocracia que envolve a venda da nossa atual casa e a compra da nova, marcar hora com a arquiteta, com o marceneiro, conseguir dar atenção para todos os amigos que necessitam e ainda enfrentar um último semestre de faculdade com a análise de vinte e quatro obras literárias, tudo isso de segunda a segunda, sem folga, sem descanso e sem remuneração, não, não trabalho.”

p.s.: isso quando não se cai na infelicidade de ser assinante da Editora Abril. Trabalho de verdade é resolver as lides com a empresa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário