quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Só entre mãe e filha


Nestes quase dois meses de férias, tive a oportunidade de compartilhar coisas boas com a minha filha: cultura. Para mim, cultura é e sempre será a coisa mais importante que posso dar aos meus filhos.

Comprei alguns livros da Companhia das Letrinhas. São versões juvenis de grandes clássicos. Além da compilação da obra, há também uma contextualização cultural, da vida do autor, do momento em que o mundo se encontrava quando a obra foi escrita e isso tudo tem o poder de seduzir a criança, criando nela grande interesse.

Minha filha leu “O médico e o monstro”. Sentiu-se um pouco confusa e resolvi assistir ao filme junto com ela. O tema pode parecer pesado, mas ela é bastante madura e lidou numa boa com tudo. Interessou-se, interrompeu algumas vezes o filme para questionar e, ao terminar de assistir, fez uma releitura do livro. Para mim, foi um grande presente ver como e quanto ela se envolveu.

Após reler “Animal Farm”, meu marido sugeriu que desse o livro para que ela lesse. Achei que o tema é político demais, complexo demais para nove anos. Quando terminei a releitura, cheguei a conclusão de que posso fazer algumas adaptações para a idade dela. Assistirei também ao filme e só depois lerei o livro com ela.

Hoje, porém, foi o nosso melhor dia. Tivemos que fazer uns exames do outro lado da cidade. Nem tanto, mas o trânsito faz a distância dos lugares em São Paulo parecer muito maior do que realmente são. E como ontem comprei um áudio-livro do Edgar Allan Poe, fomos no caminho escutando “O gato preto”. Ela ouviu, prestou atenção, quis ouvir uma curta biografia do autor e na volta, pediu para ouvir “O corvo”. Ouvimos a tradução de Machado de Assis, complexa até para mim, amante de Poe e seus discípulos. Deixamos para ouvir amanhã a tradução de Fernando Pessoa e depois conflitar as duas.

Tem coisa mais gostosa do que ser mãe?

4 comentários:

  1. Não sei se é melhor do que ser mãe, mas ler é bom demais. E Animal Farm é um dos livros mais brilhantes do mundo.

    ResponderExcluir
  2. Pô MV, mas ver a bichinha de 9 anos que prega dia e noite que odeia estudar, interessada neste tipo de obra é tão gratificante... pena q vc não está aqui para agregar um pouco mais... teremos de fazer isso na neve canadense!

    ResponderExcluir
  3. Um brinde ao Canadá.
    Ah, ela já leu Little Prince??

    ResponderExcluir
  4. E a neve.

    Não, ainda não leu, pq em casa só tem em francês e espanhol... mas vou comprar pra ela, só acho que é uma leitura complexa para que ela entenda as parábolas, metáforas... mas tá valendo. O filme ela já viu várias vezes, mas é mais lúdico!

    ResponderExcluir