quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Precisa-se desesperadamente de uma assistente do lar

Já estou tão esgotada de procurar uma empregada, uma diarista, uma faxineira, ou qualquer ser que seja capaz de limpar meu minúsculo apartamento de menos de 70 metros quadrados de maneira descente, que hoje dei uma surtada. Sai na rua e todo mundo que encontrava conhecido, na porta da escola das crianças, na faculdade, na padaria, disparava a pergunta: “você conhece alguém que esteja procurando uma casa para trabalhar?”. A faxineira nova, que está aqui tem apenas três semanas, chegou ao cúmulo do absurdo de passar na minha casa por quatro horas, não se deu sequer ao trabalho de jogar água sanitária nos banheiros, arrumou a casa que nem o nariz dela, não aspirou, não passou pano, pegou o dinheiro e meio dia e meia foi embora. Só não tive a oportunidade de discutir, argumentar ou xingar, pois estava com tantos outros problemas na cabeça naquele momento, que a infeliz pagaria por todos. Mas lá vou eu de novo para minha sina de procurar uma empregada. Um dia eu chego lá.

Minha cunhada diz que o segredo é fechar os olhos e fingir que nada acontece. Como assim? Nos dias 15 e 30, pago adiantamento e salário, conforme o combinado. Recolho o INSS. Pago a condução. Dou uniforme. Respeito como respeito qualquer outro ser humano. Qual o motivo de eu fechar os olhos ao ver tudo errado, se a minha parte no trato eu cumpro a risca? Não tenho sangue de barata e talvez, por isso, vou continuar minha saga e meu sonho impossível de ter uma boa empregada por muito tempo. Quem espera sempre alcança.

4 comentários:

  1. Eu lembro de uma delas que tinha um neto e o safado afanou minhas moedas...

    ResponderExcluir
  2. Não era neto, era marido da filha... trombadinha...

    ResponderExcluir
  3. Pandinha, muito prazer.
    Meu nome é Sidnei Nunes, e assim como você sofro na mão déssas pessoas, infelizmente são éssas pessoas que arruinam a classe das profissionais do lar. Conheço muitas e ótimas profissionais mas todas na zona zona sul de SP, inclusive a minha mãe que sem palavras faz um ótimo trabalho, ela se diz muito lenta mas o trabalho é impecavel. Pandinha sempre pensei neste tipo de profissão pois assim como minha mãe aprendi e muito a cuidar do, mas infelizmente não tenho tempo para cuidar de minha própria casa uma vez que o trabalho muito em meu emprego e o tempo que sobra uso para descansar e cuidar de meus estudos. Pandinha eu gostaria muito de desenvolver um trabalho em SP de personal do lar ou assistente do lar acredito que as pessoas precisem muito disso por aqui. Muito obrigado. Alem disso ia me esquecendo tenho um blog que se chama amigo-terapia, la tem um pouco de minha historia. obrigado.nunesidneii@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Sidney, muito prazer e obrigada pela visita. Realmente seu trabalho em SP, se bem feito, terá muito êxito, pois é um mercado carente demais! Agraços

    ResponderExcluir