sábado, 4 de julho de 2009

Insônia


Será que insônia é de família? Descobri que meu irmão sofre, assim como eu, de insônia. E resolvi pesquisar mais e me aprofundar no assunto, só não comecei ainda.

Tenho muita insônia, mas ela não é constante. Há períodos em que fico completamente zumbi. Por isso, passo meus dias bocejando, cansada, com dores de cabeça e morrendo pelos cantos. Não conheço sensação pior do que a da insônia: a gente está cansado, com sono e não consegue dormir. Vira, remexe, se contorce, levanta, deita de novo e nada de conseguir dormir. É de ensandecer.

Minha cunhadinha disse que eu escrevo muito em meu blog e que ela não consegue acompanhar em tempo real. Disse que minhas inspirações costumam vir enquanto durmo. Foi aí que ela me contou que meu irmão passa as madrugadas escrevendo, editando vídeos, fazendo matérias jornalísticas, enfim, acordado e trabalhando. Se eles tivessem acabado de chegar em Dublin, diria que era o “jet leg”. Mas depois de um ano e três meses, acho um pouquinho difícil. É nessas horas que reafirmo: “viva o advento da internet”.

2 comentários:

  1. Não conta pra ninguém... ouvi dizer que, na verdade, seu irmão passa as madrugadas assaltando a geladeira. Isso sim...
    bjoca

    ResponderExcluir
  2. Putz, pior que tinha tempo que não me dava insônia e eis que ela me ataca... perco dois dias de vida por cada insônia!

    ResponderExcluir