quarta-feira, 3 de junho de 2009

Traição não tem perdão


Traição é um assunto mais que batido. Você já traiu alguém? Já foi traído? Quem nunca foi agente ativo ou passivo da traição, e que atire a primeira pedra. Quando se fala em traição, as pessoas logo remetem seus pensamentos à relação homem x mulher; mais exatamente para a relação sexual entre homens e mulheres.

O significado de traição é macro, muito mais amplo do que pegar o cônjuge na cama com outro. A traição é algo muito dolorido, mas uma dor que só a parte traída sente. Trair, em minha opinião, é uma questão de falta de caráter, pois o maior e mais precioso bem moral que um indivíduo pode ter é a verdade.
A traição existe nas mais variadas maneiras. Uma amiga trai. Mas se ela fosse amiga, não trairia, portanto, tratava-se de uma amizade falsa e que valeu a pena acabar.
Há a traição mental, aquela que domina os pensamentos de alguém da forma mais profunda, fazendo o indivíduo ter a certeza de estar pecando e deixando sua consciência pesada.
Até a tecnologia inovou a traição, quando se pensa na traição virtual. Quantas pessoas não traem seus cônjuges usando as mais diversas ferramentas que a rede mundial de computadores oferece, enquanto o indivíduo traído está ali, na cama ao lado, dormindo o sono dos justos na mais profunda pureza.
Ah, antes que eu comece a receber várias mensagens eletrônicas perguntando por quem fui traída, já antecipo: que eu saiba, neste momento, por ninguém. Também não traí. Tudo fruto de uma reflexão momentânea!

2 comentários:

  1. O pior é que é assim mesmo...

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Você não pode pensar que todo mundo pensa... kkkkkkkkkkkk

    Muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Amiga, e sempre tem o TRAIR E COÇAR, É SÓ COMEÇAR....RS

    ResponderExcluir