quinta-feira, 16 de abril de 2009

Minha vida é assim:


Enquanto todos acham que estou vivendo o mais profundo deleite, a mais sincera relação de amor com o meu livro e aguardam por uma resenha, surpresa: ainda estou na página 300.

Os últimos seis dias foram:

  • Com filhos e maridos regendo com total desarmonia, a orquestra da tosse, do espirro e da vontade de vomitar. Marido e filhos com alergia e filhos com a síndrome mão-boca-pé (para quem não conhece, vale a pena pesquisar);
  • Almoço em família por ocasião da Páscoa. Outro agora, só no Natal;
  • Neurose total com as provas que se aproximam;
  • Reunião com o Ministério da Educação e Cultura (que acabou não acontecendo, mas quem cobriu o furo fez render bons frutos);
  • A famigerada obra: escolhe, muda, procura mais um pouco, enlouquece marido, enlouquece decorador, arquiteto, vendedor, Deus, muda de novo e assim será até que o definitivo aconteça;
  • Toneladas de ovos de Páscoa correndo em minhas veias;
  • Fisioterapia diária com a minha filha (não aguento mais, socorro!);
  • Leitura diária de todos os jornais online disponíveis, todos os blogs que visito para procurar um texto novo e ouvindo meus autores favoritos no Gengibre.com.br;
  • Compras, compras e mais compras; e minha casa cada vez mais entupida (a casa que eu moro, aquela que já há muito não cabem nem os moradores);
  • Decepções e mais decepções. Caramba, vou fazer 35 anos, será que nunca vou aprender que não se pode confiar nas pessoas? Até quando vou me entregar de corpo e alma nas relações e quebrar a cara?
É isso aí, continuo com mil assuntos pendentes, sem tempo para me dedicar a este meu ócio e tocando a vida conforme a possibilidade. Eu volto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário