terça-feira, 7 de abril de 2009

Eu quero brócolis


Quem se lembra do comercial da Sustagen Kids, que mostrava um menino no supermercado fazendo o maior escândalo, pois queria que a mãe comprasse brócolis? Vale a pena rever.

http://www.youtube.com/watch?v=dZmEpP1KqjI

Quando a propaganda acima veiculou, eu não tinha ainda meu filho caçula, mas idealizei aquela criança como um filho perfeito. Já que eu não gosto declaradamente de comer verduras, só por um milagre e o milagre aconteceu.

Meu filho é uma criança especial, assim como todo filho é para suas mães. Mas há peculiaridades nele que me fazem saltitar de alegria e gratidão, por ter tido a sorte de gerá-lo em meu ventre. E uma das coisas é a alimentação.

Ele é o típico menino saudável. Sua pele e seu cabelo são viçosos, seu exame de sangue, mesmo existindo a talassemia leve, é acima do esperado. As mães dos seus amigos sempre usam ele de exemplo para que seus filhos comam toda a comida. Quando vou ao sacolão, ele vibra ao ver frutas, comemora como se tudo aquilo fosse novidade, aperta a maçã, escolhe as pêras, conta para ver se não estamos trazendo poucas bananas, lambe os beicinhos pelo mamão, vibra quando colocamos a melancia no carrinho. Não é a mesma vibração com as verduras, afinal, aos seus olhinhos, deve ser como aos nossos: tudo verde. Mas quando elas chegam em seu prato, é impressionante vê-lo comer. E sempre pede mais.

Quem ensinou meu filho a comer assim? Seu paladar. Dei para os dois filhos a mesma dieta, os dois foram amamentados com leite materno pelo mesmo tempo, comiam as mesmas papinhas, as mesmas sopinhas, dei todos os tipos de alimento para ambos experimentarem. Um, saiu assim, uma raridade. A outra, puxou a mãe, só gosta de porcaria, com a diferença que minha filha, pasmem, não gosta de chocolates. Enquanto ela come um quadradinho de chocolate de uma barra, o irmão, seis anos mais novo, come o resto da barra. E estamos falando de uma de duzentos gramas.

O importante é que amo os dois da mesma maneira, respeitando suas diferenças, enaltecendo suas virtudes e criando-os com muita segurança e amor. Com ou sem brócolis.

p.s.: quem quiser ver uma filmagem que fiz do meu filho comendo semana passada, busque pelo meu nome no youtube

Nenhum comentário:

Postar um comentário