sexta-feira, 13 de março de 2009

Quem sabe fazer barquinho de papel?


Há coisas que acontecem em nossas vidas que nos afetam gravemente, muda o curso de nossas vidas e destrói parte do nosso eu. E não estou fazendo drama; hoje ocorreu um fato inusitado, algo que jamais pensei que viveria pra contar.
Não é segredo para ninguém que o ano letivo ainda não começou em definitivo para mim, fato que faz com que eu vá seriamente para a faculdade apenas às 5as. e 6as. feiras, para as duas primeiras aulas. As outras treze aulas semanais que tenho, decido no dia se vou ou não, mas Literatura Inglesa é sagrado. Mas não tão sagrado que me faça chegar no horário. Quando me acho a pior criatura, chegando quando o pobre professor já está começando a liderar alguma discussão entre os alunos, chega a Carine, bem depois de mim. Nada mal se não fosse o caso dos barquinhos.
Diz minha amiga que, no processo seletivo o qual participou recentemente, para trabalhar em uma das maiores empresas brasileiras, tinha que fazer um barquinho na dinâmica de grupo. E ela não sabia faze-lo. Minha outra amiga, Morgana, exibida que só, disse que fazia barquinhos até com papel de Halls. E minha outra amiga Eliana disse que também não sabia fazer barquinho. Achei uma coisa de outro mundo, afinal, quem é que passou a vida sem aprender a fazer barquinhos? Só a Carine e a Eliana, certo? Errado. Éramos duas fazedoras profissionais de barquinhos e duas ávidas candidatas a aprendizes, inconformadas com a nossa hostilidade em relação ao assunto.
Resolvemos perguntar para outras colegas: Fê, sabe fazer barquinho de papel? NÃO. Érika, sabe fazer barquinho de papel? NÃO. Edson, sabe fazer barquinho de papel? NÃO. Olhei para todos os lados, achei que era pegadinha ou coisa do tipo. Perguntei em voz alta para a sala, se alguém ali sabia fazer barquinhos de papel e a resposta foi unânime: NNNNÃÃÃÃÃÃOOOOOOO. Ainda chegou a Tânia para salvar a pátria e engrossar a dupla Ursula x Morgana, as fazedoras de barquinhos. Ela também sabia fazer barquinhos, o que significou, naquele momento, sermos oriundas do mesmo planeta. Iniciamos a aula de fazer barquinho.
Particularmente falando apenas do quarteto inicial dessa conversa, estamos falando de pessoas inteligentes, cultas, estudadas. A Eliana e a Carine são duas alunas excepcionais, como podem ter chegado ao último ano da faculdade sem aprender a fazer barquinho? A Morgana iniciou a aula para a Eliana e juro que fiquei com dó, pois ela consegue ser mais afobada que eu e tive que interceder, para ajudar minha amiga Eliana a entender bem cada um dos cem passos que envolvem a confecção de um barquinho de papel. Acabei me distraindo por um minuto, para tentar justificar o auê que a sala se transformou, para o professor. Foi tempo suficiente para que minha amiga Eliana tentasse abrir o seu barquinho e ele voltasse a ser, simplesmente, uma folha de fichário da Hello Kitty.
Decidimos acabar a brincadeira, pois lá do fundão, começaram a jogar aviõezinhos e senti, realmente, que muitos outros meios de transporte poderiam ser colocados na jogada. Melhor parar no ponto que sabia e deixar que o professor prosseguisse com a aula. E você, sabe fazer um barquinho? Publique no Youtube um vídeo mostrando a confecção de um barquinho feito com suas próprias mãos, e concorra a todos os barquinhos que ilustram este post (e o aviãozinho também).

2 comentários:

  1. Ai, ai, ai Mida...que bom que fez uso de vários eufemismos para me ajudar. Devo confessar que após tão produtiva aula, cheguei em casa estupefata; pois afinal de contas: "Eu construi meu conhecimento acerca dos meios de transporte feitos de celulose"
    E, ao adentrar no meu lar juntamente da prole perguntei: - Ludmila, você sabe fazer barquinho de papel?
    E eis que ela responde:
    - Sim mamãe, é claro que eu sei. E quem não saberia fazer isso?
    Me calei é claro...
    Só que para o meu espanto alguns momentos depois meu filho Matheus chega ao meu lado com um barquinho feito de tijolinhos Lego!! rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Mida, o Matheus foi além... pq de Lego, nem eu... mas olha só, vou te confessar meu segredo... até o ano passado, eu nem sabia que aquele passarinho de origami tem nome, o tsuru, e não tenho a menor idéia de como confeccioná-lo. Que tal fazermos pedagogia?

    ResponderExcluir