segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Brincar de "faz-de-conta"

Vivemos em um mundo de "faz de conta". O consumidor, grande parte das vezes, "faz de conta" que é imbecíl, devido a sua falta de tempo para correr atrás dos prejuízos que sofre diariamente. O fornecedor "faz de conta" que é esperto demais, querendo sempre tirar vantagem em detrimento de seu cliente.

Há um ano e meio, compramos um apartamento de alto-padrão da construtora Cyrela. Na ocasião, as melhores unidades já haviam sido negociadas, restando unidades em andares baixos e com vistas ruins. Entre o andar baixo e a vista ruim, ficamos com o andar baixo. O apartamento, de quatro dormitórios, com suíte master, dependência de empregada completa e estas sacadas gigantes que estão em moda, foi adquirido com um "kit churrasqueira" (que vem a ser, além de todo o preparo elétrico e hidráulico para uma varanda gourmet, também a churrasqueira e a coifa). Eis que agora, temos que cravar um duelo com a Cyrela, que tenta barganhar nossa churrasqueira, dizendo que não temos o direito a ela (temos um documento assinado, escrito de próprio punho, em papel timbrado da empresa) e querendo nos agraciar com uma televisão de plasma (isto mesmo, nem uma LCD FULL HD, os caras-de-pau foram capazes de propor na tentativa de "suborno").

Até quando perderemos horas e horas dos nossos sagrados e corridos dias, desgastando nossa saúde e estado emocional, com fornecedores de produtos e serviços que brincam de "faz-de-conta" que somos legais, na hora da venda e que, logo após a efetivação do negócio, brincam de "faz-de-conta" que o cliente é trouxa?

2 comentários:

  1. huahuauha. só pode ser piada! como é que não fiquei sabendo dessa antes? e onde diabos eu vou assar minha picanha??

    ResponderExcluir
  2. Putz MV, vamos ter que levar sua churrasqueirinha de tomada mesmo, mas a picanha vai rolar...

    ResponderExcluir